Bar do Mineiro por Marco Nunes

Todos aqui já devem conhecer o Rei do Camarote, também conhecido como o Rei da Vergonha Alheia e, claro, passou na cabeça de todos os cariocas que só podia ser paulista. Pode até ser uma trollada do Pânico ou uma jogada de marketing (a sinais disso) mas, tenho certeza, nunca poderia ser feito com um carioca.

Por outro lado, o pessoal do blog Postelaria mostra ser bem carioca e criou os 10 Mandamentos do Rei do Boteco Carioca com dicas de como agregar valor a sua cadeirinha de metal enferrujado.

 

1- Ter uma namorada/mulher compreensiva. Ela precisa entender que a saideira não é necessariamente a última cerveja, relevar alguns comentários estúpidos seus e de seus amigos, e não fazer aquela cara de sono quando ainda são 4h da manhã.

2- Beber cerveja como se fosse água. Não importa a marca, todas têm o mesmo sabor se compartilhadas com os amigos certos. Uma cachacinha pode cair bem também pra dar um levante no grau.

3- Dar as dicas pros novatos da mesa ao lado: ‘Essa batata que vocês pediram aí é uma merda. Melhor pedir um galetinho regado na cerveja. É a especialidade da casa e nem tem no cardápio.’

4- Vá de ônibus. Um bom bêbado sempre consegue voltar para casa. Se você tiver gastado todo trocado nos cigarros a varejo, desenrola com o motorista, que o santo dos bebuns nunca te deixa na mão.

5- Sempre vá com aquele seu amigo incansável. Nunca se sabe até que horas a noite vai durar, então é importante ter um Zé Cachaça a tiracolo para vagar contigo pelas ruas quando o boteco fechar.

6- Esqueça o celular. O telefone só deve ser usado caso seja pra ligar pra aquele amigo que ficou em casa terminando de fazer um freela, com o intuito de colocar inveja no coitado. Purrinha, dominó e outros jogos lúdicos estão liberados.

7- Não fique de mimimi na hora da conta. Não interessa quantos copos de cerva e petiscos você colocou para dentro, divida a conta igualmente. Se quiser pagar só o que comeu, vá a um restaurante a quilo.

8- Conheça os garçons pelo nome. Isso é o básico para qualquer ser que frequente botecos. Se for possível, saiba de onde ele é, para qual time torce, se tem filhos. Isso tudo é importante na hora de puxar aquele papo informal que transforma seu atendimento no melhor possível.

9- Trabalhe seu corpo para aguentar a ressaca. No dia seguinte sua vida vai parecer um lixo, o seu chefe mais mal humorado, sua mulher mais chata do que nunca e seu estômago um amigo infiel.

10- Não varie muito de boteco. Demonstrar fidelidade a um bar traz enormes vantagens na hora de desenrolar uma pindureta no fim do mês, o melhor filé aperitivo, a cerva mais gelada…

Dica do Filipe Sachet!!!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui