Foto: Reprodução

Até o dia 25 de abril, as visitas sociais aos internos do sistema prisional estão suspensas. Segundo boletim epidemiológico publicado pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), até o momento, 505 internos, dos cerca de 50 mil, testaram positivo para a doença, mas estão assintomáticos. Ao todo, entre os casos confirmados no sistema prisional fluminense, houve 19 óbitos.

A Seap lamenta as mortes dos internos e esclarece que a equipe da Coordenação de Saúde, subordinada à Subsecretaria de Tratamento Penitenciário, está monitorando a saúde dos internos. A Seap ressalta o empenho incansável dos seus servidores e o apoio de familiares dos internos que vêm contribuindo para o cumprimento das ações protetivas adotadas pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro nas unidades“, informou no boletim.

Segundo a pasta, a medida poderá ser reavaliada a qualquer momento, de acordo com o cenário de saúde pública divulgado pelas autoridade sanitárias do estado. Além disso, a Seap determinou outras ações de prevenção e combate à covid-19 que estão ocorrendo, desde o dia 13 de março, em todas as unidades prisionais. Confira:

  • Todos os presos que estão ingressando no sistema, ficam em isolamento social durante 14 dias, acompanhados pela equipe de saúde desta Secretaria. Após esse período, não apresentando qualquer sintoma respiratório e/ou febre, os mesmo são inseridos no coletivo da unidade;
  • Realização de testes rápidos para o diagnóstico da covid-19 em mais de 1.500 servidores;
  • Já foram distribuídas mais de 481 mil máscaras descartáveis e reutilizáveis e 172 mil luvas cirúrgicas, além de cerca de 4,6 mil litros de álcool em gel e líquido aos servidores. As unidades prisionais também receberam 1.262 Face Shields, além de 561 óculos de segurança e água sanitária para a intensificação da limpeza;
  • Foram distribuídos termômetros infravermelho nas unidades prisionais para a aferição da temperatura dos servidores ao chegarem para trabalhar;
  • Também foi instalado um número maior de pias nas unidades e fornecidos sabão e toalha de papel, para a facilitação e intensificação da lavagem das mãos, com orientação da área técnica da Seap;

Por meio de uma parceria entre a Superintendência de Gestão em Saúde e o Projeto Amor que Cura, do Frei Paulo Batista, a Seap iniciou a realização de atendimentos médicos, via internet, para presos do sistema prisional fluminense. O programa piloto teve início no dia 31 de julho de 2020, no Instituto Penal Cândido Mendes, no Centro do Rio, por meio do programa Conexa Saúde.

O serviço será executado nos ambulatórios das unidades prisionais, com a presença de um profissional da saúde e um policial penal. Diante da pandemia, a iniciativa tem o objetivo de aumentar a cobertura dos atendimentos, antes realizados através de mutirões de saúde presenciais nas unidades prisionais.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui