Imagem meramente ilustrativa da Baía de Guanabara - Foto Cleomir Tavares/Diário do Rio

O Sebrae Rio tem realizado diversas palestras neste mês de junho, e dentre elas está o seminário “Check-in Turismo: Mercado e Inovação – a reinvenção do setor de Turismo”, no qual a instituição disponibilizará diversas palestras, painel de startups, sessões de negócios, lançamento de roteiros e produtos turísticos, oficinas e tours virtuais: tudo isso focado em trazer as tendências do mercado, networking e inovações para os empresários.

O evento gratuito, teve sua duração até às 18h de quinta-feira passada (24), e tal como os restantes, vem sendo transmitido pelo Youtube e Zoom. O foco desse projeto é proporcionar aos empresários do setor o conhecimento para reinventar seu negócio, ensinando alternativas sobre como expor seus produtos turísticos e formas de negociação com fornecedores. Sendo que no estado do Rio de Janeiro, há cerca de 70 mil empresas que têm alguma relação com o turismo. 

Durante os eventos promovidos pelo Sebrae, há a interatividade entre os participantes, que podem se conectar e dividir experiências com outros empresários do nicho, como operadores e agentes de viagens, startups e transformadores de tecnologia. Além disso há oficinas de artesanato e gastronomia, e um painel de oferta, onde os empresários poderão apresentar seus produtos turísticos aos consumidores finais.

Jogos de azar são vistos com uma alternativa de revitalização

No último ano, vários setores da sociedade sofreram graves impactos por conta da crise sanitária, e o turismo sem dúvida foi um dos mais afetados. Por conta disso, diversas entidades ligadas a esse mercado têm buscado alternativas para uma recuperação econômica. E com o avanço da imunização da população em território nacional, é importante que se adote uma abordagem coordenada para recuperação do setor, melhorando a experiência de viagem dos clientes ao adotar novas tecnologias e continuar a aplicação dos protocolos de higiene – medidas que visam recuperar a confiança dos viajantes. Ainda assim, as expectativas não são tão animadoras, já que, segundo a seguradora de crédito Euler Hermes, o turismo mundial não deve se recuperar completamente antes de 2024.

Porém, isso não impede que se corra atrás de maneiras para se reduzir esse impacto. Apesar de não ter sido um dos temas de discussão do seminário do Sebrae, alguns políticos têm visto na reabertura dos cassinos uma alternativa de recuperar o turismo nacional. O Deputado Federal Nelsi Coguetto Maria, mais conhecido como Vermelho, é um dos defensores dessa medida. De acordo com o deputado, os prejuízos no mercado turístico chegam aos R$ 290 bilhões, e associada a isso ainda há a perda de mais de 400 mil empregos.

Até esse momento, há cinco projetos em tramitação no Congresso que buscam tornar os jogos de azar legais; sendo que o mais completo deles é o 442/91, comumente chamado de Marco Regulatório dos Jogos, que aguarda a aprovação do plenário da Câmara. Porém, as plataformas online de cassinos com bônus grátis já podem atuar no Brasil, desde que tenham uma licença de outro país para operar jogos de azar e possuam sua sede no exterior.

Contudo, a expectativa é que o Brasil possa regulamentar essa prática, tanto online, quanto nos estabelecimentos físicos. “Nós precisamos construir as bases para a retomada do turismo do Brasil e a aprovação do Marco Regulatório será de fundamental importância. O Marco Regulatório defende não apenas a reabertura de cassinos, mas a legalidade de todas as modalidades de jogos, como bingos, jogo do bicho, video-slots e jogos online”, afirma Vermelho.

Segundo Vermelho, antes da crise sanitária, aproximadamente 200 mil brasileiros deixaram  o país para se divertir em cassinos ao redor do mundo. Ele acredita que os cassinos que são integrados a hotéis são uma excelente opção, já  que além da jogatina, esses estabelecimentos promoveriam shows artísticos e culturais, movimentando mais setores da economia e atraindo também um número maior de turistas.

Renata Granchi é jornalista e publicitária com mestrado em psicologia. Passou pela TV Manchete, TV Globo, Record TV, TV Escola e Jornal do Brasil. Escreveu dois livros didáticos e atualmente é diretora do Diário do Rio. Em paralelo, presta consultoria em comunicação e marketing para empresas do trade.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui