Foto (Google): Fachada do Prédio onde parte da Secretaria fica

“Uma saída toda atabalhoada”. Assim definiu um funcionário da Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro. O órgão não vai mais funcionar no prédio que ocupa, na Rua da Quitanda – a antiga sede da Sul América Seguros – no centro do Rio.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

Os funcionários foram pegos de surpresa, tendo que retirar seus pertences até às 13h desta sexta-feira, 05/07. Eles vão para a Biblioteca Parque Estadual, que fica na Avenida Presidente Vargas.

Tempos atrás, havia sido feito um estudo para que os trabalhadores da Secretaria fossem levados para a Biblioteca Parque Estadual. Contudo, o espaço foi considerado pequeno. Agora, independentemente disso, é para lá que eles vão, mesmo.

De acordo com informações obtidas pelo Diário do Rio, aluguel do andar ocupado pela Secretaria não é pago há anos. A dívida já ultrapassa a casa dos R$ 13 milhões.

1 COMENTÁRIO

  1. Olá. Na página da secretaria, no facebook, há uma postagem que sobre a mudança de endereço. Não faz qualquer menção ao despejo, muito pelo contrário, é como se fosse uma decisão do secretário. Segue abaixo “O Secretário de Estado de Cultura e Economia Criativa Ruan Lira, dando prosseguimento ao plano do Governo Wilson Witzel, de melhor utilização de recursos públicos, assumido desde o início de sua gestão, e baseado no estudo e auditoria dos contratos fechados em datas anteriores a 1º de janeiro deste ano, irá proceder à mudança de endereço das atuais instalações da SECEC.
    Devido às más gestões de governos anteriores, o Secretário Ruan Lira herdou uma dívida de quase R$20 milhões relativa a aluguel, condomínio e cotas. A altíssima e injustificável despesa mensal em torno de R$ 400 mil – somatório de aluguel, condomínio e IPTU – era outra fonte de inquietação constante do Secretário em relação ao espaço ocupado atualmente pela SECEC, no Centro da cidade.
    Com a finalidade de adequar-se totalmente às condutas recomendadas pelo regime de recuperação fiscal seguido pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro, a SECEC passará a funcionar em um novo endereço. Muito em breve, a Biblioteca Parque Estadual abrigará a nova sede da pasta da cultura e economia criativa fluminense.” Fonte: Página da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa RJ no Facebook
    Vcs tinham conhecimento dessa declaração? Só quis compartilhar, não é minha intenção confrontar vcs, pelo contrário.
    Abs

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui