Foto: Rodolfo Santos/Getty Images

Nesta terça-feira (02/02), o secretário municipal de Educação Renan Ferreirinha publicou um comunicado oficial com informações sobre o retorno às aulas. Segundo o comunicado, a partir da próxima terça-feira (09/02) as escolas iniciarão as etapas de acolhimento aos alunos, ou seja, entrega de kits escolares, uniformes, orientações sobre o ano letivo e em relação ao ensino remoto e apoio socioemocional.

Ainda de acordo com o comunicado, a previsão para a retomada das aulas presenciais se mantém em 24 de fevereiro para a pré-escola e 1º e 2º anos do ensino fundamental. A secretaria ressalta que serão observadas as condições de protocolo sanitário e que só retornarão as escolas aptas e que cumprirem todos os protocolos de segurança, validado pelo Comitê Científico de Enfrentamento à Covid-19 da Prefeitura do Rio.

Também nesta terça-feira, em outra publicação, o secretário divulgou um vídeo falando sobre a limpeza das escolas. Ele afirma que só voltarão às atividades presenciais as unidades de ensino que tiverem o serviço de limpeza reestabelecido.

Nesta segunda-feira, a Prefeitura lançou um aplicativo para auxiliar no ensino remoto e ampliar a aprendizagem. O Rio Educa Em Casa terá download gratuito e permitirá realizar aulas simultaneamente entre alunos e professores, por meio de videoconferência. Além disso, haverá o chat para tirar dúvidas, fazer uploads, realizar downloads, visualizar PDFs e receber exercícios corrigidos à distância. A franquia de dados do celular não será consumida durante a utilização do aplicativo.

No último sábado (30/01), o Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Rio de Janeiro (Sepe-RJ) decidiu por deflagrar a ”Greve pela Vida”, em protesto à retomada das atividades presenciais nas escolas do município do Rio. Com isso, ficou definido que o profissional que for convocado a partir desta segunda-feira (01/02) para atuar presencialmente não deve comparecer à sua respectiva unidade de ensino. Vale ressaltar que a greve vale apenas para o ensino presencial, isto é, as aulas on-line continuarão sendo realizadas normalmente.

Em resposta a uma internauta no Twitter, Ferreirinha afirmou que os profissionais de Educação serão os primeiros a serem vacinados depois dos idosos e pessoas com comorbidades, de acordo com a Secretaria de Saúde. Entretanto, os comentários na publicação ressaltam que a previsão é que as aulas voltem antes desta fase da vacinação.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui