Renan Ferreirinha apresentando ''Plano de Volta às Aulas'' aos vereadores do Rio - Foto: Divulgação

Na última sexta-feira (15/01), o secretário municipal de Educação do Rio de Janeiro, Renan Ferreirinha, apresentou à Câmara Municipal da capital fluminense um parecer da rede de ensino e ações que a atual gestão está desenvolvendo para o ano letivo de 2021. A apresentação aconteceu durante audiência da Comissão de Representação, formada por 13 vereadores que acompanham ações de retorno às aulas presenciais e à estruturação do calendário de reposição de aulas.

Ferreirinha explicou que, no momento, a Secretaria Municipal de Educação está desenvolvendo o ”Plano de Volta às Aulas”, tanto na modalidade on-line quanto na presencial, sendo essa somente com validação de autoridades sanitárias.

”Estamos trabalhando arduamente no ‘como’: como as aulas têm que ser oferecidas para dar aos nossos estudantes uma educação de qualidade e com segurança. O “quando” vai ser decidido junto com a Saúde. Neste momento, estamos terminando de elaborar o protocolo sanitário, o plano de contingência e a estrutura do ensino remoto que também será crucial”, diz o secretário.

Ferreirinha disse aos vereadores que está também fazendo um levantamento da estrutura de todas as 1.543 unidades da rede de Educação carioca: ”As CREs, escolas, creches e EDIs estão respondendo um questionário que enviamos, no qual informam os problemas que têm. Há escola que precisa de conserto no telhado ou que tem salas sem porta, por exemplo. Isso vai nos dar um diagnóstico geral, permitindo que as soluções sejam construídas da melhor forma possível.”

O secretário lembrou que uma das preocupações da pasta é com a questão socioemocional dos estudantes. Devido a isso, o Plano de Volta às Aulas também almeja contemplar uma série de ações para acolher os alunos e refazer os laços entre estudantes e professores.

8 COMENTÁRIOS

  1. Parabéns ais governantes!!!! Mais uma vez jogando o povo contra o pivô. Na hora que começarem a morrer crianças e seus familiares de contágio, pois as condições de sala de aula sempre foram insalubres, imagine agora. Quando as crianças chegarem em casa em casa, não estarão mais com piolho, resfriado ou dermatite, mas sim com um vírus letal, que já dizimou várias pessoas em países ricos. Imagine só no Brasil. Vcs ainda acham que este quantitativo que é passado é o verdadeiro??? Pois é queridos. O governo quer o seu filho na escola para vc voltar para o trabalho, pois a farra deles com os impostos e taxas não vai rolar. Quando se chega ao fundo do tacho é que fica tudo transparente. É melhor ter o filho vivo do que no indo a escola só pra constar, pois a maioria está chegando a rede pública e até 0articular sem condições emocionais e até de saúde para aprender a ler e escrever, devido à irresponsabilidade de alguns responsáveis que se drogam de várias formas sem pensar nas sequelas dos filhos. Ademais, imagine com o calor no Brasil, verão, se seu filho vai conseguir ficar de máscara o tempo todo e se terá ela sempre limpa para o uso??? A questão é…sei que está difícil, mas segura mais pouquinho. Nem todos os professores estão na praia ou viajando, até pq a grana é curta, a maioria é hipertensão ou diabética, graças ao carinho dispensado por alguns responsáveis e seus filhos ao longo da carreira. Aprendizado se constrói, mas ressuscitar corpos, só Jesus.

  2. Sinceramente esse povo brasileiro está perdido,os pais e os professores tem o direito sim de reclamar,como alunos tbm tem esse direito,os alunos são os que mais estão se ferrando pois tem uma porrada de atividade pra fazer online,sendo que os professores estão pouco se ferrando pro resto,só vão lotando e com esse sistema horroso de EAD é pior ainda,os professores tem que reclamar sim,eles tem esse direito,mas esses mesmos professores estão aproveitando a vida como se estivessem de férias, viajando,indo nos bares e restaurantes,os alunos tbm tem vida e precisam muito dessa voltas aulas,pra colocar a vida escolar dnv nos eixos,é a minha opinião sou do 3 ano do ensino médio e estudo em escola estadual

  3. Os pais estão mais preocupados é onde deixar seus filhos,muitos não tem paciência de ajudar os filhos com as tarefas da escola no ensino online,as escolas por sua vez estão preocupados com os $$$$.E tem outra até parece que as escolas vão estar atentos qto os cuidados com as crianças no decorrer das aulas,uso de álcool, máscaras, distanciamento me poupe o povo morrendo aos montes, hospitais superlotados.Se algumas pessoas vão pra praia, shopping e etc é porque são extremamente irresponsáveis.
    E a vida dos professores ninguém querer saber e o emocional deles tbm,cambada de gente egoísta.Os professores trabalharam dobrado pelo ensino online e tem pais q ainda criticam. Sinceramente o ser humano está cada dia mais podre,não foi a toa que Deus permitiu essa doença.A humanidade tá imunda.aff

  4. Então, vamos lá. . A suspensão das aulas não foi para deixar crianças irem para shopping, praias , ruas e etc.. minha filha está dentro de casa em isolamento. Agora, se os pais autorizam, aí a escola já não tem nada a ver com isso. Escola não é depósito de criança. Devemos estar atentos a verdadeira função da escola e lembrar das obrigações dos pais . Colocar filho no mundo contando que a escola deverá dar conta da alimentação é falho. As escolas do Brasil não têm condições mínimas para receber os alunos em tempos de pandemia.

  5. As crianças não podem ir para as escolas,mas podem ir pra praia, shopping , etc… Deve voltar sim as aulas presenciais,quanto mais ficarem afastado mas serão prejudicado no amanhã. Deve voltar sim com todos cuidados e recomendação sanitária. Tudo está funcionando porque as escolas não??

  6. Quanto professores morreram dando aula? Pelo que me conste nem um. E as mães que não tem com quem deixar seus filhos? E a falta de alimentação adequada? Depressão? Estamos todos.. Ninguém fala do professor no barzinho na praia.. Bando de hipócritas. Fique em casa e deixe quem precisa trabalhar voltar.

  7. Algum de vocês pensou na questão socio emocional dos professores? Professor tem filhos, marido/esposa, pais e parentes. Já levantaram quantos professores morreram, estão com depressão ou ainda tiveram familiares mortos?

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui