Somente no período de 6 de janeiro até ontem, 9 de janeiro, a Patrulha Ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente do Rio de Janeiro realizou um dos mais relevantes resgates de animais que se encontravam em péssimas situações de maus tratos.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

Na segunda-feira, dia 6, foram retirados de situação de maus tratos em um sítio no Recreio do Bandeirantes, zona oeste do Rio, 3 emús, 2ª maior ave do mundo, ficando logo atrás do avestruz e de origem australiana, aves essas quem em fase adulta podem crescer até dois metros de altura e pesar 40 kg e ainda duas araras foram retiradas do local. Todos os animais silvestres foram encaminhados ao Portobello Resort e também ao IBAMA que recebeu as araras.

Durante a terça e quarta feira foram resgatados gambás, inclusive com filhotes. Além de filhotes de coruja, gavião e urubu e uma cobra. A cobra foi solta na natureza e os demais foram encaminhados ao CRAS da Universidade Estácio de Sá, para tratamento e recuperação, cujo objetivo é a reintrodução do animal na natureza.

Somente conseguimos realizar este trabalho devido ao esforço da equipe que trabalha incansavelmente e a sensibilidade das pessoas que denunciam no 1746”, destaca o secretário Municipal de Meio Ambiente do Rio, Bernardo Egas, ressaltando que as operações para resgatar as espécies foram realizadas em parceria com a Rio-Zoo.

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui