Foto: Tânia Rego | Agência Brasil

Assim que Padre Omar, reitor do Santuário Cristo Redentor, voltar de viagem, a Secretaria Municipal de Turismo, comandada por Bruno Kazuhiro, irá se reunir com ele para ajudar a encontrar uma saída para a situação que foi gerada após o padre ser barrado por seguranças do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) quando iria realizar um batizado na capela do Cristo Redentor, no último final de semana. A cerimônia, mesmo com atraso, aconteceu.

A Secretaria Municipal de Turismo também vai se encontrar com os representantes do ICMBio, responsável pelo parque no entorno da estátua do Cristo. “O Cristo Redentor é o ponto turístico mais visitado da cidade, vamos conversarcom ambos os lados e tentar ajudar a construir uma solução”, disse Kazuhiro.

Nesta segunda-feira, advogados da Arquidiocese do Rio de Janeiro registraram um boletim de ocorrência contra o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. O B.O. foi feito na delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância, na Lapa, na região central.

No sábado, após Padre Omar ser barrado, o Santuário Cristo Redentor disse que: “Nos últimos meses, a postura dos seguranças do Parque Nacional da Tijuca tem sido hostil em relação ao reitor do Santuário Cristo Redentor, Padre Omar, e aos funcionários do Santuário. De maneira recorrente, Padre Omar, bispos e outros religiosos, juntamente com fiéis e convidados da Igreja que participam das missas, casamentos, batizados e ações culturais promovidas pelo Santuário, passam por constrangimentos ao acessar o Santuário”.

O ICMBio, por sua vez, respondeu: “Por questões de segurança dos frequentadores e conservação ambiental de alguns Parques Nacionais, todos os veículos que acessam as áreas restritas precisam se identificar. Eventualmente, essa checagem pode levar um pouco mais de tempo, devido a quantidade de frequentadores em eventos e nos finais de semana”.

1 COMENTÁRIO

  1. Não entendo como um instituto como este tem a prepotência de intervir em um monumento como o Cristo Redentor.
    Neste caso, ainda estamos presenciando uma ação tendenciosamente politiqueira, com o objetivo de desautorizar uma função religiosa.
    Deram muita asa para incompetentes e fanatizados esquerdopatas…

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui