Energia solar traz mais economia no custeio das atividades agropecuárias, além de ser uma excelente alternativa ao produtor que, muitas vezes, sofre com a qualidade de fornecimento de energia - Foto: Divulgação

Através da Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento o Governo do Rio de Janeiro elaborou a linha de fomento rural Energia Limpa, que integra o Programa Agrofundo, da referida pasta, e tem como beneficiários produtores que atuam no campo e com explorações sediadas em território fluminense. O limite financiável dela é de 100% do orçamento, até R$ 60 mil, com prazo máximo de 60 meses e juros anuais de 2%.

”O campo é um dos locais com maior potencial de aproveitamento desta fonte de energia. Ter a capacidade de gerar a sua própria energia faz com que a propriedade rural tenha um ganho considerável, podendo este recurso ser aplicado nas atividades-fim do produtor rural”, explicou o secretário de Agricultura do RJ, Marcelo Queiroz.

O acesso do produtor rural à linha de fomento Energia Limpa se dará por intermédio dos escritórios da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Rio de Janeiro (Emater-Rio) espalhados em todo o estado.

Vale ressaltar que a energia solar produzida poderá ser utilizada na propriedade rural para acionar, por exemplo, o sistema de ordenha mecânica, bombas para irrigação de pastagens e outras culturas; na energização de cercas elétricas, conjunto moto forrageiro, ensiladeiras, trituradores, secadores, resfriadores de leite, câmaras frias, entre outros equipamentos. Tudo isso garante um maior conforto para o produtor rural na iluminação e no acionamento dos seus eletrodomésticos usuais.

Ademais, é importante destacar que o superávit de energia produzida pelas placas fotovoltaicas no imóvel rural será transferido à concessionária de eletricidade, que o compensará na forma de créditos em energia. Isso, inclusive, poderá ser usufruído em outras residências do produtor rural, inclusive na cidade.

Estudos comprovam que a energia solar traz mais economia no custeio das atividades agropecuárias, além de ser uma excelente alternativa ao produtor que, muitas vezes, sofre com a qualidade de fornecimento de energia. A energia produzida a partir da luz e do calor do sol faz a conversão direta da radiação solar em energia elétrica.

Além disso, por ser renovável, o uso da energia solar é muito vantajoso e tem se tornado um item de necessidade dentro do agronegócio. Os painéis de energia solar possuem garantia de aproximadamente 12 anos e tem vida útil de até 25 anos, o que denota que o investimento retorna em forma de economia, que pode ser equivalente a um período de seis a oito anos de uma conta de energia comum.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui