Da esquerda para direita: Bernardo Egas, secretário municipal de Meio Ambiente; David Hertz, proprietário da Gastromotiva; Júlio César Barros, engenheiro agrônomo e gestor do projeto ''Hortas Cariocas'' e Nicola Cryczka, CEO da Gastronomotiva - Foto: Divulgação

Na última quarta-feira (30/10), a Secretaria Municipal de Meio Ambiente recebeu uma visita ilustre. David Hertz e Nicola Cryczka, respectivamente fundador e CEO da Gastromotiva, organização social voltada ao Movimento de Gastronomia Social, visitaram o secretário Bernardo Egas em seu gabinete, na Cidade Nova, no Centro da cidade.

Eles foram conhecer o projeto ”Hortas Cariocas”, da Prefeitura do Rio, que reúne 42 hortas espalhadas por escolas e favelas, prevendo uma produção de 70 toneladas de alimentos em 2019. Este projeto acaba de ganhar um prêmio do Pacto Milão, que estimula a criação de programas e sistemas de alimentação segura ao redor do mundo.

Projeto ”Hortas Cariocas” – Foto: Divulgação

Os 2 programas têm tudo a ver. David Hertz e sua equipe oferecem cursos para profissionalizar jovens carentes na alta gastronomia e serve 100 refeições diárias para população em situação de rua, na Gastromotiva, na Lapa, Centro do Rio.

Gastromotiva – Foto: Divulgação

David Hertz, aliás, acaba de voltar de Nova York, nos Estados Unidos, condecorado com o prêmio Charles Bronfman, entregue a indivíduo com menos de 50 anos cujo trabalho humanitário, inovador, e orientado pelos valores judaicos, tenha contribuído significativamente para o mundo.

”Existe uma sinergia enorme com o DNA do nosso programa Hortas Cariocas e a Gastromotiva. Queremos muito encontrar uma forma de unir os projetos para conseguir fechar um ciclo de produção do alimento até a mesa de refeição, com alta relevância ambiental e social”, comentou o secretário Bernardo Egas.

Enquanto estudam elaborar um protocolo de intenções entre as duas partes, Hertz fez um convite a Egas para conhecer o Gastromotiva. Será na próxima quinta-feira (07/11), quando o próprio Hertz acompanhará o secretário de Meio Ambiente a uma horta para colher legumes e vegetais e, depois, seguirem para o Gastromotiva, onde ambos, junto com outros 15 voluntários, vão servir as mesas. Convite feito, convite aceito.

Além do Rio de Janeiro, o Movimento de Gastronomia Social possui unidade também no México, e projetos desenvolvidos em El Salvador e na África do Sul.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui