Guardas municipais atuando na orla da Zona Sul do Rio em 05 de setembro de 2021 - Foto: Divulgação/Prefeitura do Rio

A Prefeitura do Rio de Janeiro deu sequência, no último final de semana, à Operação Verão, que visa reforçar a fiscalização na orla da cidade por meio de atuação da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) e da Guarda Municipal (GM).

No domingo (05/09), na Zona Sul da capital fluminense, 4 pessoas foram conduzidas a delegacias locais. Em Copacabana, uma mulher foi detida em flagrante na orla local após equipes da GM receberem denúncia de que ela estaria furtando telefones celulares na praia. Com a suspeita foram encontrados dois aparelhos.

Ela foi conduzida para a 12ª DP, no próprio bairro, onde havia vítimas registrando a ocorrência. Também em Copacabana, guardas municipais detiveram dois homens após denúncia de agressão a funcionários de um restaurante na Rua Júlio de Castilhos e de danificar veículos na região. Eles foram conduzidos para a 13ª DP (Ipanema).

Já em Ipanema, um homem foi conduzido para delegacia após ser flagrado tentando violar um patinete elétrico na Avenida Vieira Souto. Ele foi levado à 14ª DP (Leblon) e liberado após verificação de antecedentes criminais. Como estava sem máscara, recebeu uma infração sanitária.

Vale ressaltar que os guardas municipais também aplicaram 42 multas de trânsito e coibiram uma prática esportiva em horário e local proibidos e removeram uma churrasqueira no Recreio dos Bandeirantes. Dois coletes foram apreendidos com flanelinhas.

Ainda no domingo, agentes da Coordenadoria de Controle Urbano (CCU) da Seop removeram 15 ambulantes por falta de autorização para atuação na orla. A Coordenadoria de Fiscalização de Estacionamentos e Reboques (CFER) da Seop retiraram 232 veículos na orla das zonas Sul e Oeste, em ação para combate ao estacionamento irregular. O fim de semana teve 49 ambulantes fiscalizados e 37 removidos por falta de autorização, e 410 veículos foram rebocados.

Distribuição de pulseiras de identificação

A Guarda Municipal do Rio passou a distribuir, a partir de domingo, pulseiras de identificação para crianças que vão às praias da cidade. No primeiro dia da ação foram distribuídas 54 pulseiras. O objeto é um importante aliado da instituição na localização de meninos e meninas que se perdem dos responsáveis na orla, pois permitem descobrir quem são os responsáveis pelo menor. As pulseiras são feitas de material impermeável, que não sai na água.

2 COMENTÁRIOS

  1. Ontem, infelizmente, vi muita gente sem máscara em toda a orla de Copacabana. Alguns quiosques com um número imenso de pessoas (aglomeração), nem parecia que ainda estamos sob as dores desta pandemia. Falta consciência ao nosso povo.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui