Segundo o Instituto DataFolha, 88% dos usuários acham o VLT bom ou muito bom

De acordo com a pesquisa, 77% dos cariocas usa o VLT para ir ao trabalho e até 52% deles realizam viagens de lazer nos finais de semana

Pesquisa DataFolha revela aprovação do VLT por usuários cariocas/ Foto Cleomir Tavares/Diário do Rio

O carioca aprova o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). É o que diz a pesquisa do Instituto DataFolha  repercutida pelo jornalista Ancelmo Góis, em sua coluna no jornal O Globo. Apesar da crise nos transportes públicos do estado, o VLT é visto pelo carioca, como o oásis de eficiência. De acordo com a pesquisa, 88% dos usuários do transporte o avaliam de forma positiva: bom ou muito bom. O levantamento verificou ainda que 77% dos entrevistados usa o VLT para ir ao trabalho nos dias úteis e até 52% deles realizam viagens de lazer nos finais de semana.

Dos 1.059 usuários avaliados, 89% deles se sentiram seguros em utilizar o VLT durante a pandemia, graças às medidas de prevenção à Covid-19 adotadas no período. Os usuários do transporte foram entrevistados durante a operação das linhas 1, 2 e 3.

O modal, que conta 3 linhas e 29 paradas, percorre o Centro e o Porto do Rio, interligando todas as demais redes de transporte metropolitano: metrô, trens, ônibus, barcas e teleférico, aeroporto, rodoviária e terminal de cruzeiros. O VLT Carioca foi construído, no âmbito do projeto de revitalização da região Centro da cidade, iniciado após a escolha do Rio para sediar os Jogos Olímpicos de 2016.

Com 32 trens Alstom Citadis,  44 metros de comprimento e capacidade para 420 passageiros,  o VLT Carioca substituiu o Elevado da Perimetral pela Orla Conde – o boulevard à beira da Baía da Guanabara onde estão distribuídas várias atrações culturais e turísticas, que tem no VLT o seu principal meio de transporte.

Advertisement

2 COMENTÁRIOS

  1. Sério isso: 88% de opiniões ótimo ou bom para o VLT…quase unanimidade!!! Mas bom como? Será embelezando a cidade, fazendo com que seus trilhos hoje sejam a “freeway” das barraquinhas de cachorro-quente, bicicletas de ifood e rappi e dos “burros-sem-rabo” que se tornaram tão úteis na fase atual do centro? Ou trazendo clientes aos montes para as lojas que ainda teimam abertas no itinerário do veiculo moderníssimo. Pode ser ainda gerando divisas como atração turística, aumentando nossa posição no ranking no turismo internacional em que um prédio na Europa é capaz de levar mais turistas que o país inteiro e, por tabela, do Rio que é maior vitrine que dispomos? Perdemos de lavada, estamos no rabagésimo lugar. Poderiam colocar o Instituto Rio21 para uma validação, refazendo a pesquisa nos moldes do outro instituto, já que a cidade não responde de acordo com esses percentuais, é só andar nas ruas e no próprio VLT, onde 32 composições que cabem 400 pessoas substituíram cerca de 2000 ônibus que cruzavam o centro levando por baixo 40 sentados. É bom mesmo?

  2. O serviço é realmente bom.

    O ruim é a pesquisa: “De acordo com a pesquisa, 77% dos cariocas usa o VLT para ir ao trabalho” Se 77% dos cariocas usasse o meio, ele não seria tão vazio e não estaria cobrando da prefeitura o risco de demanda. Muito mais provável que seja 77% dos entrevistados dentro do VLT.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui