O Centro do Rio começa a mostrar sinais de recuperação. A grande seguradora multinacional Prudential Brasil transferiu sua sede de Botafogo para o moderno edifício Ventura Corporate Towers,  prédio de propriedade da BR Properties, na Av. Chile. A chegada ao Centro marca ainda o retorno da seguradora ao trabalho presencial, o que vem se afirmando como tendência de mercado nos últimos 60 dias. Desde o início da pandemia de Covid-19, a Prudential manteve os seus funcionários em regime de home office.

“É com muito orgulho que anunciamos a nossa nova sede no Rio de Janeiro. Este momento especial traduz a nossa visão de crescimento e inovação, além de reafirmar o nosso compromisso em proteger vidas e em continuar investindo no país que nos recebeu há 23 anos. Estamos apostando em um jeito de trabalhar ainda mais dinâmico, interativo e colaborativo, que acompanha os novos tempos e valoriza os nossos talentos“, destaca o presidente e CEO da Prudential do Brasil, David Legher.

O Shopping Paço do Ouvidor é referência no Centro do Rio. Passa no Paço

A volta dos 435 funcionários da seguradora fundada em 1875 será feita de maneira gradual e em esquema híbrido, parte da semana à distância e parte de forma presencial. Em um primeiro momento, retornam apenas aqueles que já receberam a imunização completa contra a Covid-19, exceto os colaboradores de grupo de risco, gestantes, estagiários e jovens aprendizes, que permanecerão em teletrabalho. Para atuar presencialmente de forma segura, com capacidade reduzida e distanciamento, os colaboradores precisarão fazer rodízio. Neste início, será necessário agendar a ida ao escritório e revezar mesas.

No edifício, considerado um dos maiores e mais modernos complexos de escritórios de alto padrão da cidade, a Prudential ocupará o 24º e 25º andares da torre leste, em um espaço total de cerca de 3.600 metros quadrados. O contrato estava fechado desde o fim de 2020, mas só agora ocorrerá a efetiva ocupação do espaço.

A Ventura Towers, que pertence ao grupo BR Properties, viu sua ocupação cair para cerca de 35% no início da pandemia, quando BNDES e Petrobras deixaram seus andares no prédio. Agora, com a retomada econômica, o edifício está chegando a 60% de ocupação.

Para Wilton Alves, diretor da Sergio Castro Imóveis, empresa especializada na locação de grandes espaços comerciais, o Centro tem dado mais e mais sinais de recuperação: “Num outro empreendimento, que administramos, o Shopping Paço do Ouvidor, temos recebido grande procura de espaços tanto no mall como na torre de escritórios. A vacância de escritórios no centro da cidade tende a diminuir cada vez mais, com o retorno das grandes empresas ao trabalho presencial”, ensina o profissional, que tem mais de 40 anos de atuação no mercado imobiliário. Wilton disse que os bem sucedidos lançamentos residenciais que têm ocorrido na região central após a aprovação do projeto Reviver Centrodevem impulsionar o mercado de salas comerciais, tão combalido nos últimos tempos, além de ajudar o comércio“.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui