Foto: Silvia Izquierdo

O Segurança Presente está promovendo o reencontro de pessoas em situação de rua com suas famílias. O acolhimento à população de rua para a reinserção no núcleo familiar inicia-se com um primeiro contato em que acontece uma entrevista junto a uma assistente social para saber se a pessoa possui documentos, emprego, acesso à saúde, entre outros direitos básicos garantidos pela Constituição federal.

Em um segundo momento, os assistentes sociais promovem a aproximação com a família. O processo é lento e delicado, justamente para não haver reincidência de essas pessoas pararem nas ruas novamente. Depois de todo o trabalho realizado, a viagem é custeada em parceria com a ONG Vidas Invisíveis e rede de voluntários.

A coordenadora do Núcleo de Serviço Social da Operação Segurança Presente, Gilvania Coutinho, conta que promover a reinserção familiar dessas pessoas que estão na rua é gratificante e conta que o projeto já ajudou mais de 300 pessoas a voltarem para o seio familiar.

“Fazemos um trabalho em conjunto com a família antes. Notamos, muitas vezes, que diversas pessoas que estão vivendo nas ruas vieram de outros estados para tentar mudar de vida e, por não terem conseguido, ficam com vergonha da família que ficou longe e passam a viver nas ruas”, explica a coordenadora.

Gilvania também ressalta o quanto esse trabalho acaba mudando a vidas pessoas que vivem em situação de rua.

“Temos contatos com algumas pessoas que ajudamos, e muitas delas já casaram, tiveram filhos, estão no mercado de trabalho. Esse retorno do nosso trabalho não tem preço. Eu quero fazer a diferença na vida das pessoas e sinto isso quando consigo realizar essas aproximações e acompanhar as histórias de vida das pessoas”, finaliza Gilvana.

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui