Lindbergh Farias

Se depender do que Fernando Molica disse neste domingo em sua coluna em O Dia a eleição para governador do Rio pode perder um de seus candidatos mais competitivos, Lindbergh Farias (PT). É que o ex-presidente Lula estaria envolvido diretamente em fortalecer o enfraquecido governador Sérgio Cabral (PMDB).

Os sinais dado por Milica seriam os seguintes:

  • Lula insiste em tentar fazer com que petistas e peemedebistas disputem unidos a eleição no Rio. Por conta disso, diz para Sérgio Cabral desistir de entregar o governo a Pezão em dezembro — quer que ele fique no Palácio Guanabara até, pelo menos, o mês de março.
  • Para o ex-presidente, o anúncio da saída imediata de Cabral daria mais força para o rompimento do PT com o governo do PMDB — o desembarque petista deve ocorrer no fim do mês. Lula quer ganhar tempo, acha ser possível que seu partido apoie Pezão e desista de Lindbergh Farias.
  • O assunto foi tema de uma longa conversa, no dia 17. Após uma solenidade no Copacabana Palace, Cabral e Pezão foram até o apartamento ocupado por Lula. Também presente no evento, Lindbergh ficou de fora da reunião.
  • Para Lula, Cabral poderia cumprir seu mandato até o fim; em troca, ganharia um ministério no segundo governo de Dilma Rousseff. Mas, assim como quem não quer nada, comentou que muitos pedem para ele se candidatar em 2014.

O ex-governador Anthony Garotinho (PR) disse em entrevista ao O Dia que a candidatura de Lindbergh depende, realmente, da conjuntura nacional e das alianças do PT. E como o partido depende diretamente da aliança com o PMDB, a candidatura de Lindbergh pode estar em risco;

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui