Governador Sergio CabralParece que finalmente a imprensa acordou para as loucuras do governo Sergio Cabral (PMDB), não era segredo para ninguém esclarecido do Rio de Janeiro os usos excessivos que o governador do Rio fazia de seu helicóptero, inclusive para viagens mais do que pessoais.

A revista Veja trouxe uma matéria falando sobre o que Cabral e sua família faziam com o helicóptero que pertence ao governo do Estado e é pago com o seu, o meu, o nosso dinheiro. Por exemplo, você sabia que Cabral utiliza o helicóptero durante a semana para fazer o trajeto entre sua casa no Leblon e o Palácio Laranjeiras… isso, um trajeto de 10 quilômetros!!!! Dez quilômetros é muito para que Cabral passe na rua.

Ok, ok, ele está indo para o trabalho. Vai me dizer que você nunca pensou que se tivesse um faria a mesma coisa? Mas o pior é o que ele faz no fim de semana, leia:

Nas sextas-feiras, o helicóptero oficial é utilizado para levar a família do governador e seus amigos para sua casa em Mangaratiba. Embarcam no Augusta a primeira dama, Adriana Ancelmo, os dois filhos do casal, duas babás e ainda tem lugar para o Juquinha, cachorro de estimação. Cabral não costuma ir nesse voo. O helicóptero retorna ao heliporto do governo. No sábado, a aeronave levanta voo novamente, dessa vez para levar o governador até Mangaratiba, para encontrar com a família. Domingo, são duas as viagens no Augusta: a primeira é exclusiva da família Cabral e, a segunda, para trazer de volta ao Rio as empregadas, conhecido pelos pilotos como “voo das babás”.

Segundo a fonte da Revista Veja, os pilotos já transportaram para Mangaratiba comitivas de apoio para assuntos pessoais da família: cabeleireiras, médicos, pranchas de surfe, amigos dos filhos do governador. O piloto conta que em uma das viagens, a babá veio ao Rio apenas para pegar uma roupa que Adriana Ancelmo esqueceu de levar para Mangaratiba.

Poxa, está certo, mais do que certo! Já pensou a 1ª Família do Estado do Rio de Janeiro dentro de uma Variant com seu cachorro e babás, travesseiro na mala…não dá, né? E caramba, eles ficariam sem o patriarca? Dane-se que é caro, quem paga é o povo, eles nem percebem. E como a Primeira Dama ia ficar sem uma de suas roupas?! É cada reclamação…

E o helicóptero, Augusta AW109 Grande New, custa cerca de R$ 15 milhões, uma bagatela, o custo anual é de apenas R$ 3,8 milhões, o Rio de Janeiro pode gastar isso, não temos problemas na saúde, na educação, segurança, conservação, não há pessoas morando em favelas e todos tem acesso a cultura.

E imagina a vergonha que teve Cabral ao viajar a primeira vez em um helicóptero deste que pertencia ao seu amigo Eike Batista. Como um governador não poderia ter um igual?!

Acho que está na hora de colocar 2 milhões de volta na Rio Branco.;

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui