Sérgio Castro se torna maior anunciante de imóveis do Rio

Sérgio Castro se torna maior anunciante de imóveis do Rio

14 de abril de 2018 0 Por Felipe Lucena
Compartilhe

Com quase 70 anos de história, a Sergio Castro Imóveis não para de alcançar grandes feitos. A partir de hoje, sábado (14/04), a empresa passa a ser a capa diária dos classificados do jornal O Globo, se tornando assim a maior anunciante imobiliária do Rio de Janeiro, incluindo construtoras.  Além disso, a partir da semana que vem, também patrocinará o famoso índice de preços de aluguel e venda do “Morar Bem” do jornal, é a primeira vez que uma imobiliária faz tal investimento.

A empresa, já era um importante anunciante de O Globo, mas ao ocupar a capa dá um grande passo para se colocar na liderança entre as imobiliárias cariocas. Além disso, a Sérgio Castro tem parceria de outros veículos de imprensa, como um ousado plano de anúncios diários no Jornal do Brasil, os spots na programação da Band News e Antena 1, além, claro, do Diário do Rio (em especial com seus posts sobre a história do Rio), celebra o novo feito.

Eder Meneghine, Quintino Gomes Freire e Claudio Castro

O diretor da empresa, Claudio Castro, conta um pouco desse momento e sua confiança que o preço dos imóveis não vai mais cair:

Para nós é muito importante a fixação dessa posição como maior anunciante imobiliário da cidade, logicamente porque acreditamos que apesar do custo, teremos um retorno maior nos nossos negócios. É o que visamos. Nós sabemos que os preços dos imóveis no Rio de Janeiro não vão mais cair e querermos entrar no vácuo de muitas empresas que, infelizmente, não resistiram durante a crise. Para nós é uma importância muito grande.

Castro também destaca o patrocínio do índice de preços de aluguéis e venda do caderno “Morar Bem”:

Nossa empresa é uma empresa fundada em 1949, mas que é o desdobramento de uma empresa de 1911. Estamos há 107 anos com proeminência nesse mercado. A partir dessa semana seremos a capa do caderno de classificados do Globo e a partir de semana que vem seremos a empresa patrocinadora do índice de preços do caderno “Morar Bem”, que todo mundo olha para conferir preços de imóveis, então para nós é um investimento muito importante. Até porque somos uma empresa de capital familiar e não uma empresa de capital aberto.

Com esse novo status, a Sergio Castro Imóveis se confirma com ainda mais consistência como uma empresa de suma importância para a cidade do Rio, tendo vendido recentemente ícones como o Largo do Boticário e a Fábrica São Português.

A Sergio Castro Imóveis é uma empresa que está intimamente ligada ao Rio de Janeiro. Nos anos 1920, meu bisavô,Engenheiro Richard, urbanizou, comprou e vendeu o bairro do Grajaú todo, inclusive Grajaú é a cidade que ele nasceu no Maranhão. Nós vendemos o Largo do Boticário, a Fábrica do Sabão Português, na Avenida Brasil, vendemos o Hotel Ouro Verde, o Cine Palácio, que hoje é o Teatro Riachuelo, e muitos outros, temos uma infinidade de negócios ligados à história da cidade. Somos nós que fazemos, há anos, os mais emblemáticos negócios da cidade.

O comprador quer bom preço de imóveis, mas imóvel não é só tijolo. É também documento. Então aí entra o peso de empresas sérias como a nossa. O comprador que fecha negócio conosco sabe que está comprando um imóvel com toda documentação certinha, correta.

Existe por aí uma coisa chamada “venda no vermelho”. Funciona assim: as pessoas veem que um imóvel está à venda e saem anunciando no jornal. Sem nem saber quem é o dono. Para nós, na Sérgio Castro, levarmos um negócio adiante, o imóvel tem que ter autorização de venda escrita e assinada pelo proprietário. Que tem que provar que é proprietário. Isso é um grande diferencial nosso. Quem compra com a gente sabe que está comprando um imóvel que pode ser vendido.


Todavia, tamanho e constante crescimento dão à Sérgio Castro grandes responsabilidades. Situação que não se torna um problema quando encarada com seriedade.

“Nós sempre fomos grandes anunciantes. Houve época em que anunciávamos no O Dia e no Extra, anunciamos em rádio, em TV, anunciávamos na extinta TV Tupi, em programas de esportes, entregamos prêmio de esportes na TV durante anos e anos.

A empresa navega de acordo com suas necessidades e de acordo com o mercado. O mercado exige hoje de uma empresa imobiliária uma proatividade muito grande. Porque o grande paradigma do mercado que era como anunciar um imóvel para ser vendido, mudou. Antigamente era só jornal e placa.

Hoje em dia, vender um imóvel, é uma tarefa muito árdua e precisa de profissionais competentes, preparados, o que nós temos. Nós temos que, agora, abastecer o jornal com muito conteúdo, com muitos anúncios de imóveis que serão vendidos. Vamos trabalhar muito mais.

Petit Palais, filial da Sergio Castro em Laranjeiras

E a empresa não pretende parar, como mostra a recente reforma de um prédio de Laranjeiras para a venda de imóveis na Zona Sul:

 plano é continuar agindo comercialmente, mas, ao mesmo tempo, valorizando a cultura e a história da cidade do Rio de Janeiro. Recentemente, nós reformamos um prédio tombado em Laranjeiras, no número 490, para vender imóveis na Zona Sul.

Eu convido todos a conhecer essa casa magnifica. Quem for lá vai ver uma imobiliária muito diferente das imobiliárias médias do Rio de Janeiro. Se você entrar nesse nosso palacete, você vai estar em meio a obras de arte do século XX, perto da mata, podendo desfrutar e ser atendido dentro do palacete, ou no jardim, você é servido por garçons, tem uma bela fonte para admirar e profissionais extremamente competentes para ajudar no que você precisa da melhor forma possível.

Nossos planos são, essencialmente, continuar fazendo o bom trabalho que nos trouxe até aqui. Como uma empresa séria, antiga e com excelência de atendimento.

Felipe Lucena é jornalista, roteirista e escritor. Filho de nordestinos, nasceu e foi criado na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Apesar da distância, sempre foi (e pretende continuar sendo) um assíduo frequentador das mais diversas regiões da Cidade Maravilhosa.


Compartilhe