Divulgação

A partir da próxima sexta-feira, 26/03, a Prefeitura da cidade do Rio de Janeiro determinou que muitos serviços serão paralisados, pelo menos, até o próximo dia 04/04. Entre eles, está o atendimento médico veterinário gratuito. A decisão incomodou algumas pessoas, entre elas o presidente da comissão de defesa dos animais da câmara municipal do Rio, vereador Luiz Ramos Filho (PTN).

“Não é justo que a prefeitura suspenda um serviço que é essencial, o tratamento médico aos animais. Não falo de cirurgias eletivas, mas o atendimento emergencial não pode ser suspenso”, diz Ramos Filho.

O vereador lembra que as unidades particulares poderão funcionar normalmente.

“E se o animal de uma pessoa de baixa renda precisar de atendimento? Se precisar de uma cesariana, que custa r$ 1.800? E se precisar de uma amputação de membro, que não sai a menos de mil reais? Então durante o lockdown, animal de pobre não pode passar mal”, questionou Luiz Ramos Filho.



Toda manhã o resumo do Rio de Janeiro

Felipe Lucena

Felipe Lucena é jornalista, roteirista, redator, escritor, cronista. Filho de nordestinos, nasceu e foi criado na Zona Oeste do Rio de Janeiro, em Curicica. Sempre foi (e pretende continuar sendo) um assíduo frequentador das mais diversas regiões da cidade do Rio de Janeiro.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui