Setor financeiro foi o mais reclamado ao Procon Carioca no primeiro semestre de 2022

O Procon Carioca divulgou o ranking de empresas e setores com mais reclamações em 2022

Foto: Divulgação

Neste primeiro semestre de 2022, o Procon Carioca já registrou 43.658 reclamações e os serviços financeiros estão no topo do ranking das 20 áreas mais reclamadas, com 31,35% do total dos registros até o mês de junho. Entre os principais problemas relatados pelos consumidores no setor financeiro estão compartilhamento irregular de dados pessoais e financeiros, as cobranças irregulares por produto ou serviço não contratado ou solicitado, demandas do SAC sem resolução ou não respondidas e dificuldades ou atraso na devolução de valores e reembolso, além de cobranças indevidas ou abusivas para alteração ou cancelamento de contrato.

Atento a essas demandas  relacionadas ao setor financeiro por parte dos consumidores, o Procon Carioca trabalha no sentido de implantar um Núcleo e Superendividamento, por meio de cooperação técnica com o Tribunal de Justiça do Estado do Rio. O processo já está em andamento”, afirma Igor Costa, Diretor Executivo do órgão.

Em segundo lugar entre as áreas mais reclamadas estão os serviços de Telecomunicações, com 14,95%, e, em terceiro lugar, os serviços relacionados a Transportes, com 10,77% das reclamações. Seguem-se serviços variados, com 9,95% e, depois, setor de Água, Energia e Gás, com 7,93% das reclamações.

A Light está no topo, entre as 20 empresas mais reclamadas pelos consumidores neste primeiro semestre, com 1982 reclamações: 5,13% do total. Em seguida vem a Claro Celular, com 3,62%, a TIM, com 3,18% das reclamações. A Vivo – Telefônica  concentra 3,12% das reclamações e a TAM fica em quinto lugar, com 2,98%.

No topo do ranking dos 20 grupos econômicos mais reclamados estão: Claro, com 11,10% das reclamações e Itaú/ Unibanco, que concentra 5,95% do total. Em terceiro lugar, o Bradesco, com 5,39%. Em seguida, a Gol, com 5, 35% das reclamações e o Santander,  que concentra 4,85% do total de reclamações.

Confira o levantamento completo:

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui