A Ternium Brasil, em Santa Cruz, maior centro industrial da cidade do Rio, destinou R$ 3 milhões, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, a cinco projetos culturais na cidade. A empresa renovou seu patrocínio ao Museu de Arte Modena (MAM) e manteve a parceria com o Programa Orquestra nas Escolas. Os outros projetos apoiados são o Museu da Vida (Fiocruz), a Festa Literária das Periferias (FLUP) e LER – Salão Carioca de Livro.

No MAM, em 2019, a Ternium se tornou mantenedora do MAM e montou a exposição “Força Precisão Leveza – aço e criação artística” com peças de três grandes artistas brasileiros: Amilcar de Castro (1920-2002), Franz Weissmann (1911-2005) e Waltercio Caldas (1946).

Desde 2019, o Programa Orquestra nas Escolas conta com a parceria da Ternium para ser desenvolvido nas escolas da rede municipal na Zona Oeste do Rio. Ao todo, o projeto atende 350 alunos e oferece aulas de música em quatro escolas de Santa Cruz e Sepetiba. O patrocínio também mantém a Orquestra Sinfônica Juvenil Carioca – Santa Cruz (OSJC) composta por 40 alunos do programa.

A Ternium acredita na educação e na cultura como ferramentas de transformação. Este ano estamos apoiando cinco grandes projetos na cidade e planejamos levar ações de cada projeto para Santa Cruz. Investimos em mais de 10 projetos sociais na região e nosso objetivo é desenvolver cada vez mais iniciativas culturais no bairro”, explica Fernanda Candeias, Gerente de Relações com a Comunidade da Ternium.

Para este ano, a Ternium firmou uma parceria com a Fiocruz por meio do patrocínio master ao Museu da Vida, criado em 1999. O museu é composto por diversos espaços, como parques, laboratórios e trilhas e expõe trabalhos que focam em saúde, ciência e cultura. Por conta da pandemia, o museu está fechado e tem previsão de reabertura ao público em março.

Os investimentos culturais ainda contemplam apoio à 4ª edição da LER – Salão Carioca do Livro, prevista para acontecer em maio, e à FLUP – Festa Literária das Periferias, com previsão para outubro. A LER ainda contará com uma série de ações ao longo do ano envolvendo escolas, bibliotecas e um encontro para educadores.

A FLUP entra em sua 10ª edição e coleciona premiações, como o Prêmio Jabuti de Fomento à Leitura (2020); o Awards Excelence (2016), concedido pela London Book Fair; e o Faz Diferença de 2012, do jornal O Globo. Antes do evento de outubro, a FLUP prevê um seminário de formação de poetas e roteiristas negros e ainda debates, painéis e performances.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui