Silas Malafaia candidato ao Senado pelo Rio de Janeiro em 2022?

Pastor Silas Malafaia vem sendo sondado por grupos evangélicos para ser candidato ao Senado pelo Rio de Janeiro em 2022

Silas Malafaia - Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom

O pastor Silas Malafaia pode representar o Rio de Janeiro no Senador a partir de 2022, é o que diz o jornalista Claudio Magnativa, d´O Correio da Manhã, e que costuma acertar bastante nestas questões.

De acordo com Magnavita, Malafaia vem sendo sondado para ser candidato. O objetivo seria representar a população evangélica fluminense, que já era maioria na Baixada e outras regiões no Censo de 2010, e o número não parou de crescer nestes últimos 10 anos. Ele lembra que nos últimos 16 anos houve algum representante deste grupo em Brasília, primeiro Marcelo Crivella (Republicanos) e depois Arolde de Oliveira (PSD) que faleceu de Covid ano passado.

Silas Malafaia nunca foi candidato a nenhuma cargo eletivo, mas seu apoio político sempre teve peso, inclusive Arolde deve a Malafaia a vitória em 2018, já que foi o apoio do pastor às vésperas das eleições que o levou a passar Cesar Maia. Seu irmão, Samuel Malafaia (DEM), é deputado estadual do Rio de Janeiro e membro da Executiva Estadual do partido. Já o deputado federal Sóstenes Cavalcante, presidente estadual do DEM, é aliado e membro da mesma Igreja de Malafaia, a Assembleiade Deus Vitória em Cristo.

Ou seja, se realmente for candidato, é provável que seja pelo Democratas, mas vai precisar combinar com os russos, ou melhor, com o PL do governador Claudio Castro. O PL quer manter Romário como Senador, e teria prometido ao Baixinho a vaga. Mas nada que o poderio eleitoral de Malafaia não seja capaz de reverter.

4 COMENTÁRIOS

  1. O Estado é laico. Saiam da política, religiosos aproveitadores. Ainda distorcem os ensinamentos do Jesus que tanto dizem amar. Bando de hipócritas.

  2. É incrível ou melhor abusador que as pessoas usem da fé religiosa p se envolver na política visando o seu benefício, e de outros políticos!! Que desânimo!!

  3. Acho bem improvável, se ocorrer será uma guinada forte em tudo o que este senhor sempre disse, que “faço parte do todo e não de partido”. A conferir.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui