Foto: Reprodução

O Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Rio de Janeiro (Sepe-RJ) realizou mais uma reinvindicação nesta quinta-feira (17/06) na frente da Prefeitura do Rio. Os professores protestam por medidas de defesa da vida e pela vacinação.

Além da mobilização, o sindicato decidiu manter a orientação de greve aos trabalhadores da educação. A decisão foi tomada após a realização de uma assembleia com profissionais da rede municipal de ensino na terça-feira (15/06).

De acordo com os representantes do sindicato, os protocolos sanitários adotados pela Prefeitura do Rio são insuficientes para garantir a devida proteção contra a covid-19. Por este motivo, a categoria defende a manutenção das aulas remotas de maneira síncrona e do cartão alimentação aos estudantes e suas famílias.

O sindicato defende também a inclusão das crianças no plano de vacinação o quanto antes. Em uma publicação na página do facebook da instituição, o Sepe deixa claro seu posicionamento e indignação.

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

4 COMENTÁRIOS

  1. BANDO DE VAGABUNDOS!!!
    DOIS ANOS COÇANDO A GENITÁLIA E RECEBENDO!!!
    É até positivo para as crianças,pois a maioria dessa cambada não ensina nada!!São da cartilha do NOIS PEGA US PEICHI!!
    FIM DA ESTABILIDADE PRA ESSA CORJA,PÉ NA BUNDA DESSES MARGINAIS!!

  2. Deve ser muito bom viver em Nárnia como os professores: você vacina antes de outras categorias, não trabalha e recebe em dia, mesmo assim se acha no direito de fazer greve.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui