Shopping no Rio de Janeiro (Foto: Agência Brasil)

O Sindicato dos Comerciários se posicionou contra a abertura dos shoppings e centros comerciais, medida anunciada pelo prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) para evitar aglomerações durante as compras de Natal.



Toda manhã o resumo do Rio de Janeiro

É no mínimo estarrecedora a abertura de shoppings e centros comerciais por 24 horas no fim de ano, como anunciado pela Prefeitura do Rio, em conjunto com o Governo do Estado”, declara Márcio Ayer, presidente do Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro, Miguel Pereira e Paty do Alferes.

Para Ayer, com o crescimento dos casos de pessoas contaminadas com o coronavírus e com o número de leitos ocupados nos hospitais públicos e privados, abrir o comércio por 24 horas é colocar os “trabalhadores na boca do leão”. E mais, ressalta, a decisão segue na contramão das recomendações das autoridades de saúde, que defendem uma maior restrição na circulação das pessoas. 

Outros pontos que foram destacados por colocar em risco a vida dos comerciários são a falta de transporte público seguro que funcione durante 24 horas, para o deslocamento e a segurança nas ruas.

A decisão dos governos estadual e da capital, segundo o Sindicato dos Comerciários, se iguala ao negacionismo do Governo Federal, que negligencia a situação do país, que já registra mais de 175 mil mortos. E lamenta Márcio Ayer: “infelizmente, muitas famílias vão chorar neste fim de ano por conta desta decisão”. 

O Sindicato deixa claro que não concorda com a abertura indiscriminada e fará de tudo para defender os direitos dos trabalhadores, com as garantias contidas em convenção coletiva, que regulamenta a jornada de trabalho, o pagamento de hora extra e outros benefícios.

Larissa Ventura

Jornalista, radialista e produtora de conteúdo, apaixonada por cultura, turismo e pelo Rio

2 COMENTÁRIOS

  1. […] Com a proximidade das festas de fim de ano, a tendência é, de fato, que as pessoas passem a frequentar mais os shoppings e centros comerciais. Na última semana, pensando nisso, o prefeito Marcelo Crivella anunciou uma medida que autoriza os shoppings a funcionarem 24 horas para evitar aglomerações nas compras de Natal. Entretanto, o Sindicato dos Comerciários se posicionou contra a medida.  […]

  2. Engraçado, foram os primeiros a querer reabertura e agora vêm com esse papo furado de preocupação com a saúde das pessoas pra esconder a intenção de não pagar hora extra e adicional noturno. Enfim, a hipocrisia.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui