Foto Cleomir Tavares/Diário do Rio

O presidente do Sindicato dos Rodoviários (Sintrucad-Rio),Sebastião José, encaminhou, ao prefeito Eduardo Paes (PSD), nesta segunda-feira (21/06) um ofício cobrando o retorno urgente da vacinação contra a covid-19 para categoria. De acordo com o documento, a cidade possui cerca de 20 mil motoristas e cobradores de ônibus.

A categoria estava inserida entre os grupos prioritários, mas a vacinação do grupo foi paralisada há mais de um mês. De acordo com o presidente da unidade sindical, é necessário o retorno da imunização do grupo, já que a possibilidade de contaminação desses profissionais que diariamente transportam milhares de usuários, é grade.

O sindicato também pretende cobrar uma posição da Comissão de Transportes da Câmara de Vereadores, que garantiu que a vacinação da categoria seria a principal reivindicação da comissão. Até o momento, há na categoria o registo de 196 casos de Covid-19 e 56 mortes.  

Em entrevista ao jornal O Dia, presidente do Sintrucad-Rio disse que a cidade do Rio ainda está vivendo um caos no combate à Covid-19.

O Rio de Janeiro ainda vive um verdadeiro caos em relação ao combate da covid-19, e com a falta de fiscalização nos pontos finais e plataformas do BRT para evitar aglomerações e impedir que usuários embarquem sem máscara, além da não descontaminação dos ônibus nas garagens, colaboram para aumentar o número de contaminados. A categoria já contabiliza 196 casos de coronavírus que vitimou 56 profissionais, por isso nossa insistência em imunizá-los o mais rápido possível. Não vamos politizar a vacinação e deixar que as empresas receitem medicamentos sem nenhuma eficácia comprovada pela ciência, colocando ainda mais em risco a vida desses profissionais. Acredito e tenho fé que a prefeitura irá se sensibilizar e retornar a vacinação”, disse Sebastião.

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui