Divulgação

O Detran-RJ e o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro firmaram uma parceria que resultou na criação de uma sala de biometria para identificação civil de presos inaugurada nesta quarta-feira (2/06), na Central de Audiência de Custódia de Benfica, na Zona Norte do Rio.

A criação das salas de biometria tem como propósito a identificação de todos os detentos do sistema penitenciário nos próximos meses. Atualmente mais de 3 mil, dos 47 mil presos, não tem identificação. Espaços semelhantes já estão em funcionamento em Volta Redonda, Campos dos Goytacazes e no Complexo de Gericinó.

Através do uso da biometria será possível acessar o banco de dados do Detran para checar os registros de detenção. Além disso, todos os custodiados serão identificados, inclusive aqueles que conseguirem a liberdade durante a audiência com o juiz e, por isso, os que não chegarem ao sistema prisional.

De acordo com Leonardo Morais, o vice-presidente do Detran-RJ, o sistema prisional do Rio de Janeiro recebe 200 presos por dia, com o uso da biometria nenhum deles deve ficar sem identificação. Nos próximos meses todos aqueles que ainda estiverem sem o devido registro no sistema prisional do Estado, passarão pelo serviço de identificação civil.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui