Entrada do Sítio Roberto Burle Marx, em Barra de Guaratiba, Zona Oeste do Rio - Foto: Divulgação/Iphan

Legado do paisagista brasileiro responsável pela criação do conceito de jardim tropical moderno, o Sítio Roberto Burle Marx (SRBM), localizado em Barra de Guaratiba, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, foi reconhecido nesta segunda-feira (26/07) como Patrimônio Mundial da Humanidade.

A chancela foi dada durante a 44ª Sessão do Comitê do Patrimônio Mundial da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), realizada em Fuzhou, na China.

Com isso, o Brasil passa a ter 23 bens inscritos na Lista do Patrimônio Mundial da Unesco, registro dos bens considerados como portadores de valor universal excepcional para a cultura da humanidade. O SRBM foi reconhecido na categoria de Paisagem Cultural, na qual se enquadram bens que referenciam a interação entre o ambiente natural e as atividades humanas, resultando em uma paisagem natural modificada.

Vale ressaltar que o Sítio Burle Marx tem 405 mil metros quadrados de área e abriga uma coleção botânica com mais de 3.500 espécies de plantas tropicais e subtropicais, cultivada em viveiros e jardins. Ele é uma unidade especial do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), autarquia federal vinculada à Secretaria Especial da Cultura e ao Ministério do Turismo.

”O Sítio Roberto Burle Marx é, certamente, uma obra de arte, onde as paisagens são o elemento de maior destaque, ligando todo o conjunto com poderosa personalidade. Os espaços ajardinados do Sítio materializam tanto os princípios paisagísticos da obra de Burle Marx quanto os processos de análise, cultivo e experimentação que impulsionaram a criação do paisagismo tropical moderno”, diz a diretora do SRBM, Claudia Storino.

Já a presidente do Iphan, Larissa Peixoto, destaca que o título é motivo de orgulho para o Brasil, para o próprio instituto e a toda a população brasileira: ”A chancela estabelece um compromisso para manter os valores excepcionais que tornam esse lugar de importância para toda a humanidade. Temos a missão de preservar para as futuras gerações este espaço de aprendizado e de fomento ao conhecimento sobre natureza, paisagismo, arte e botânica.”

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui