Prefeito do Rio, Eduardo Paes, e secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz - Foto: Divulgação

O secretário municipal de Saúde do Rio de Janeiro, Daniel Soranz, afirmou que, apesar da enorme expectativa em torno da possível realização do Carnaval em 2022, os festejos só deverão acontecer caso 100% da população carioca esteja vacinada contra a Covid-19, o que, segundo ele, deve ocorrer.

”A gente espera que as pessoas possam aproveitar de maneira segura o Carnaval, mas isso só pode acontecer quando tiver uma boa cobertura vacinal, com 100% da nossa população imunizada. Mas tudo indica que a gente vai conseguir atingir esse objetivo”, disse.

Vale lembrar que, na última quinta-feira (08/07), já pensando na folia, a Prefeitura do Rio e a Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) assinaram um acordo para que a tradicional Avenida Marquês de Sapucaí – onde fica localizado o Sambódromo – seja utilizada pelos próximos 4 anos para a realização dos desfiles.

”Claro que a gente espera um Carnaval incrível, assim como um Réveillon que a gente possa se abraçar, a população voltando ao estilo carioca de viver. A gente tá trabalhando para isso. A gente tá acelerando o nosso calendário vacinal ao máximo pra que isso aconteça”, complementou Soranz.

O secretário, porém, enfatizou que o controle da pandemia é que o definirá se haverá ou não Carnaval: ”O que vai dizer se vai ter folia são os índices de Covid-19 estarem muito baixos e o número de pessoas vacinadas estar muito alto.”

A princípio, os festejos carnavalescos no Rio em 2022 estão programados para acontecer entre 25/02 (Sexta-feira de Carnaval) e 05/03 (Quarta-feira de Cinzas).

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui