Revitalização das praças na Grande Tijuca - Fotos: Divulgação

Desde o início da gestão do novo governo de Eduardo Paes, para a subprefeitura da Grande Tijuca tem sido uma prioridade vistoriar as praças de toda região e fazer um levantamento das demandas e prioridades de cada local. A Praça Xavier de Brito, na Tijuca, foi uma das primeiras a ser visitada pela equipe da subprefeitura. 

De acordo com o subprefeito Wagner Coe, foram três visitas prévias até formarem um grande mutirão com a Secretaria de Conservação (Seconserva), a Fundação Parques e Jardins (FPJ) e a Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb), que pudesse resolver os principais problemas encontrados na praça.

Revitalização das praças na Grande Tijuca – Fotos: Divulgação

Na quarta-feira, dia 20/01, todas as ações programadas e coordenadas ocorreram na conhecida “Praça dos Cavalinhos”, que teve os alambrados do parquinho infantil consertados, troncos de árvores, antes abandonados no local, retirados, poda emergencial, plantio de novas mudas de árvores, desentupimento dos bueiros e galerias entre outros serviços.

Estiveram no local acompanhando os trabalhos, o subprefeito Wagner Coe, o presidente da Fundação Parques e Jardins, Fabiano Carnevale, a secretária de Conservação, Anna Laura Valente, e seus diretores João Luís e Marcelo Sepulveda, o coordenador da Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb) e respectivas equipes.

Revitalização das praças na Grande Tijuca – Fotos: Divulgação

Ações realizadas

De acordo com o subprefeito, foram plantadas 14 novas mudas de árvores, dá satisfação ver que a praça já começa a ganhar cara nova, mas os trabalhos continuam ao longo desta semana, garante Wagner Coe, que em seguida complementa que outros locais já foram vistoriados pelas equipes, já visitamos as praças Saens Pena e Afonso Pena, na Tijuca, as praças Edmundo Rego e Nobel, no Grajaú, as praças Luis La Saigne e Niterói, no Maracanã, as praças Barão de Drumond e Luiz Alves, em Vila Isabel, a praça do Alto da Boa Vista entre outras. Algumas delas, inclusive, já tiveram alguns trabalhos iniciados. Relatórios de demandas estão sendo desenvolvidos, queremos chegar a todos os lugares e ir reorganizando os espaços públicos, assegura Coe.

O trabalho integrado continua percorrendo toda a Grande Tijuca, no intuito de identificar novas demandas e implementar ações imediatas para a recuperação desses locais. Desde o início do ano, os coordenadores de área da subprefeitura se dedicam à identificação das áreas que mais precisam de atenção. Segundo o subprefeito Wagner Coe, todas as vistorias feitas são na intenção de dar soluções e solicitar as devidas intervenções.

carioca, estudante de Letras na UFRJ. Nascida numa segunda-feira de carnaval, se apaixonou muito cedo pela arte das Escolas de Samba. Moradora da Taquara, é Zona Oeste desde os onze anos; não dispensa um passeio pelo Centro, uma ida ao Parque de Madureira, uma volta pela Cidade das Artes ou qualquer outro evento que consiga ir. Gosta de teatro e música, às vezes se arrisca nessas áreas. Também é pseudônimo de Bárbara de Carvalho.

2 COMENTÁRIOS

  1. Sugestão de Arborização e de Recuperação na Praça Afonso Pena.

    Cito abaixo algumas sugestões que venho enviando à Fundação Parques e Jardins há pelo menos seis anos, sem resposta. Agora que a subprefeitura da Tijuca vai recuperar as praças do bairro, espero que estas ideias sejam devidamente implementadas nesta praça.

    A Praça Afonso Pena está completamente abandonada, entregue às traças e às baratas… Os bancos estão todos quebrados, o mobiliário urbano e a iluminação local não têm qualidade, as mesas e os banquinhos de concreto estão todos estragados, a grama é inexistente, a pista de corrida está toda detonada, as calçadas estão todas esburacadas, e por aí vai. Há um enorme espaço ocioso (um retângulo de terra cercado por grades baixinhas) bem na lateral da Rua Afonso Pena, que precisa ter alguma serventia.

    Há um enorme banco de concreto margeando as paredes do metrô, que nunca foi acabado, pois precisa de uns três apoios em sua parte inferior. Este banco poderia levar uns belos azulejos na parte de cima, o que tornaria nossa praça bem mais bonita. Se não houver dinheiro para isso, podemos fazer um financiamento coletivo e conseguir verba para isso.

    Mais de seis anos se passaram desde que enviei meu primeiro e-mail à FPJ, nossa cidade continua batendo recordes de temperatura, sempre beirando os 40 graus de máxima e com sensação térmica de quase cinquenta graus – e até agora absolutamente nada foi feito para evitar que tenhamos uma baita insolação neste e nos próximos verões. O verão sempre começa antecipadamente a cada ano que passa, pois destruíram todas as áreas verdes da Tijuca para a construção de favelas, com a conivência luxuosa de nossos pseudo prefeitos ao longo de décadas.

    A Praça Afonso Pena precisa também de um relógio digital a ser instalado na lateral dos pontos de ônibus, na Rua Dr. Satamini.

    E além disso tudo é preciso sanar este problema de super aquecimento do entorno da Praça Afonso Pena. Não adianta nada revitalizar a Praça Afonso, se quando você sair dela, tiver que ir para os tórridos pontos de ônibus na Rua Dr. Satamini e às tórridas entradas de metrô no local. Do lado do Pão de Açúcar faltam muitas árvores nas calçadas, e na calçada do metrô, do outro lado do mercado, não existe uma árvore sequer (nos pontos de ônibus).

    Rua Dr. Satamini (ambos os lados), entre as Ruas Campos Salles e Afonso Pena =

    Passar por ali é fazer penitência: é uma área enorme, há dois pontos de ônibus no local, duas saídas de metrô e não há uma árvore sequer que amenize a vida dos pedestres, que precisam transitar no local. E é preciso também arborizar a calçada do lado de lá do metrô (onde fica o Supermercado Pão de Açúcar), que também é tórrida.

    É também necessário plantar muitas árvores próximas às tórridas escadarias do metrô, tanto as da Praça Afonso Pena, quanto as que ficam em frente ao supermercado Pão de Açúcar na Rua Dr. Satamini.

    É tudo muito simples: basta plantar um flamboyant na esquina da Praça Afonso Pena com a Rua Afonso Pena, outro flamboyant na esquina da Praça Afonso Pena com a Rua Campos Salles (ambos na calçada do metrô e dos pontos de ônibus – na Rua Dr. Satamini) e um grande flamboyant entre os dois pontos de ônibus. Quando crescerem, estas três árvores darão sombra para este trecho todo do calçadão, sem problemas, pois são árvores que têm excelente copa e que dão muita sombra.

    É preciso que esta subprefeitura mande arborizar esta área com a máxima urgência (para ontem), e já colocar árvores de bom tamanho, porque os moradores do entorno já estão morrendo de calor ao passar por aquele local agora em Janeiro de 2021.

    Acredito que os responsáveis pela arborização do entorno da Praça Afonso Pena não andam a pé, e por isso não conseguem captar a real necessidade de se arborizar devidamente o local.

    Qual é a grande dificuldade para se arborizar este local ? Só relembrando, o IPTU pago pelos moradores do entorno da Praça Afonso Pena é dos mais caros da Tijuca, e não estamos vendo retorno algum para tanta dinheiro mal gasto.

    Quero saber se é preciso o morador do entorno da Praça Afonso Pena mandar fazer os buracos na Rua Dr. Satamini para o plantio das árvores no local, pagando do próprio bolso. Se for este o caso, favor me informar, que os buracos serão providenciados por mim mesma com a Máxima Urgência, para ontem.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui