Que político adora reclamar da imprensa, isso é um fato inegável, é o jornal que, normalmente, aponta os erros que os governantes prefeririam esconder. E, então, cabe ao Secretário de Comunicação ou aos assessores de imprensa tentar manter um bom relacionamento com os jornalistas. Mas o governo do Bispo Marcelo Crivella inaugurou uma novidade, o subsecretário de Comunicação, Daniel Pereira, que xinga os próprios colegas.

A história tem ares de comédia, se não fosse trágica. Tudo começou quando, em uma nota no Informe O Dia, de 4ª, 14/8, o jornalista Cássio Bruno disse que havia um colaborador de Crivella que se gaba de ter feito uma mesa do restaurante Xian seu gabinete, despachando processos de lá. Até aí, nada demais, uma notinha, sem citar o envolvido e que tem até uma certa dose de simpatia.

Mas Daniel Pereira se sentiu atingido, como se Cássio Bruno tivesse xingado sua mãe, seu pai, seu cachorro e ainda queimado seus vinis de samba. E publicou a seguinte nota, no mesmo dia, em seu Facebook pessoal:

Na 6ª feira foi a vez do Sindicato dos Jornalistas divulgar uma nota de repúdio ao que chamou de “tentativa de intimidação feita por um subsecretário do município do Rio de Janeiro“. Então no mesmo rompante Pereira decidiu também xingar o sindicato:

E a birra de Pereira não parou por aí. Após a publicação de matéria publicada na Folha comentando suas atitudes, o subsecretário decidiu também atacar a jornalista da FSP responsável pela matéria:

Mas parece que atacar quem o critica faz parte de seu modus operandis, em 28 de junho, o mesmo Daniel Pereira, atacou a este que aqui escreve, depois de editorial dizendo que O Maior Problema de Crivella era a comunicação ou a falta dela. Uma atitude um pouco sui generis para quem, a princípio, cabe a relação institucional da Prefeitura com os veículos de imprensa.

Mas o moço tem cometido alguns deslizes fortes em sua pasta, como já mostrou o DIÁRIO DO RIO. Há sérios flertes com a improbidade administrativa, como no caso que colocou como manchete que Crivella estava levando determinada ação da Prefeitura para um bairro, o que pode ter ferido o princípio da impessoalidade. Ou usar o canal oficial da Prefeitura do Rio para as brigas do bispo com o Grupo Globo.

Difícil saber que jornal contratará Daniel Pereira em 2021, quando termina o mandato de Crivella.

2 COMENTÁRIOS

  1. LAMSA é uma Organização Criminosa que venho denunciando desde 1996 foi blindada pelo TRIBUNAL DE CONTAS DO MUNICIPIO e seu presidente THERIS MONTEBELLO, com envolvimento do MINISTÉRIO PUBLICO ESTADUAL sob supervisão do PGJ-MARFAN MARTINS VIEIRA, e por BANDIDOS DE TOGA que o JORNAL O DIA fez matéria mentirosa e sem conhecimento de causa alegando que eu queria matar juiz MARIO CUNHA OLINTO FILHO diretor do TJRJ da Barra da Tijuca, UM CORRUPTO ASSASSINO que desentranhou documentos e provas que hoje estão vindos à tona, uma imprensa marrom, interessada em vantagens pecuniárias e sensacionalismo barato, que ajudou a destruir a mim e minha família em detrimento da ORCRIM montada por CESAR MAIA e LÉO PINHEIRO junto com o grupo de estelionatários INVEPAR-LAMSA-OAS cujo advogado PAULO ELÍSIO DE SOUZA que também advoga pra esse JORNAL O DIA uma instituição que abriga alguns reportes irresponsáveis que também se aliaram a esse esquema do pedágio ilegal conhecido como PROPINOVIAS CARIOCA envolvendo Linha Amarela & Transolimpica AÉCIO NEVES que se mantem sob suspeita a base de distribuição de propinas via escritório de SERGIO BERMUDES qual faz parte GUIOMAR MENDES esposa de GILMAR MENDES sob os auspícios de muitos Ministros do STF que tem conhecimento de causa e delegados de Policia Civil e Federal, crimes permanentes aplicados aqui no Rio de Janeiro por essa quadrilha, citados por RACHEL DODGE-PGR como terra sem lei e por MARCELLO BRETAS-JUIZ como crimes praticados com a maior naturalidade…

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui