Foto de Startup Stock Photos no Pexels

O Supera RJ, programa do Governado do RJ que oferece linhas de crédito com juro zero de até R$ 5 mil para MEIs, profissionais autônomos e informais e de até R$ 50 mil para Micro e Pequenas Empresas, ultrapassou, nesta sexta-feira (24/9), a marca de R$ 100 milhões em créditos. Dois meses após o seu lançamento, a Agência Estadual de Fomento (AgeRio), responsável por avaliar e conceder os empréstimos, liberou recursos para mais de 8 mil microempreendedores individuais, autônomos e profissionais informais em todo estado do Rio de Janeiro.

Este é um marco importante do programa e uma prova irrefutável do compromisso do Governo do Rio com o empreendedor fluminense. Não vamos parar neste número, e nunca vamos deixar de apoiar quem emprega, gera renda e passou extrema dificuldade nestes últimos tempos – disse o governador Claudio Castro (PL).

O programa foi lançado em junho, com objetivo de apoiar microempreendedores individuais, autônomos e profissionais informais, micro e pequenas empresas fluminenses a enfrentar e superar a crise econômica causada pelas medidas de contenção da pandemia do novo coronavírus.

Os resultados do Supera RJ são mais uma demonstração da sensibilidade do governador Claudio Castro, que entende o seu papel e o momento desafiador que os empresários estão vivendo com a pandemia – afirma o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico Vinicius Farah.

Os empresários são verdadeiros heróis, não só por manter os seus negócios, mas por manter os postos de trabalho. A gente sabe o quanto é desafiador, hoje, manter um quadro de colaboradores. Muito mais do que manter abertos os estabelecimentos, é heroico manter cidadãos de bem com seus empregos, dando dignidade para suas famílias – reforça o secretário.

Para o presidente da AgeRio, André Vila Verde, o resultado é emblemático para a agência e para o Governo do Estado.

O time da Agência tem trabalhado de forma incansável para atender às solicitações e permitir o acesso das linhas de crédito para quem de fato precisa. Levar os recursos não só para a capital, como também para o interior é fundamental para promover o desenvolvimento sustentável dos negócios em meio à retomada da economia fluminense – ressalta.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui