Foto: Divulgação

Nesta quinta-feira, 18/07, o ex-chefe da Casa Civil do prefeito Marcelo Crivella (PRB), Paulo Messina (PRTB), foi às redes sociais denunciar mais de R$ 90 milhões em obras públicas que já estão em andamento e sem contrato assinado.

“A prefeitura precisa apurar e punir os responsáveis para ontem. A falta de dinheiro não pode ser uma oportunidade para se abrirem essas portas perigosíssimas. Essas obras precisam ser licitadas agora mesmo”, diz Messina em seu vídeo.

Denúncia de Obras Clandestinas. Do Poder Paralelo na Muzema? Não. Da Prefeitura do Rio. Como se não bastasse o descontrole financeiro, agora isso.

Denúncia de Obras Clandestinas. Do Poder Paralelo na Muzema? Não. Da Prefeitura do Rio.Como se não bastasse o descontrole financeiro, agora isso.

Publicado por Paulo Messina em Quinta-feira, 18 de julho de 2019

Paulo destaca que visitou vários serviços listados na planilha, que incluem as obras na Avenida Niemeyer.

Após a divulgação de Messina, a vereadora Teresa Bergher (PSDB) quer pedir uma CPI para investigar o caso.

“Não é de hoje que escutamos boatos de obras sem contrato na prefeitura. Agora está tudo comprovado. Mais uma vez, o prefeito Crivella passa por cima da lei, faz da cidade o que bem entende, como se fosse a casa do bispado. As enchentes aconteceram em fevereiro. A prefeitura reconhece que não houve licitação nem contrato nessa lista de obras. Quem garante que não existam outras tantas nas mesmas condições? É muito grave”, afirmou Teresa.

Crivella, que saiu ileso da CPI da Comlurb, ainda é investigado nas Comissões Parlamentares dos Camarotes e das Enchentes.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui