Imagem meramente ilustrativa (Foto: Reprodução Internet)

Um Projeto de Lei aprovado em primeira discussão na Câmara Municipal de Niterói, na região metropolitana do Rio, determina que os táxis que circulam na cidade adotem a cor preta como pintura padronizada. A justificativa do proposta é que a atual cor, azul báltico, não integra mais a paleta de cores dos veículos comercializados pelas montadoras em atuação no país. A solicitação da proposta foi formulada pelo Sindicato dos Taxistas de Niterói (SINDTAXI). O PL será votado em segunda discussão na semana que vem.

A proposta encaminhada pelo SINDTAXI é que a cor dos veículos prestadores do serviço de táxi no Município de Niterói seja padronizada na cor preta, especialmente, na cor ouro negro @70, que é adotada pela grande maioria das montadores, a fim de gerar uma economia financeira para o setor dos táxis e de um enquadramento com a dinâmica das cores disponíveis no mercado automobilístico.

O texto de justificativa do projeto avalia que “O custo relativo à pintura de um veículo adquirido em qualquer cor pelo taxista é, em média, de R$ 1.300 (hum mil e trezentos reais) a R$ 3.000 (três mil reais), sem contar os detalhes do veículo e a eventual desvalorização no mercado consumidor. Por outro lado, o tempo de entrega disponibilizado pela montadora que oferecem o serviço de pintura do veículo, ainda sim, quando oferta a cor azul báltico, é de 4 (quatro) meses. Além disso, a cor preta é uma cor em abundância no mercado consumidor automobilístico e o preço dos carros é relativamente mais barato do que os carros nas demais cores.

“Nesse sentido, nota-se que a mudança dos veículos que exercem o serviço público de táxi é economicamente mais vantajoso e mais barato, razão pela qual a presente proposição legislativa é apresentada como uma forma de facilitar a vida do taxista no final do período pandêmico e na retomada econômica do pós pandemia da COVID-19.”

A proposta é de autoria do vereador Andrigo de Carvalho, tendo como co-autores a vereadora Walkiria Nictheroy e o vereador José Adriano Valle da Costa – Folha.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui