Leitura do Shopping Tijuca | Foto: Reprodução/Facebook

Duas novas livrarias chegaram à Tijuca, na Zona Norte. A abertura da Casa da Árvore, na Rua Almirante Gavião, e da Leitura, no Shopping Tijuca, é um sinal muito positivo para o setor, já que o Rio perdeu muitas livrarias com a crise. Dados da Associação Estadual de Livrarias do Rio de Janeiro (AEL-RJ) mostram que a cidade do Rio tinha aproximadamente 204 livrarias e sebos em 2017, segundo o último censo feito pela entidade. De lá para cá, pelo menos 30 teriam fechado as portas.

Inaugurada no fim de maio, a Casa da Árvore é especializada em obras de cultura popular, história, política, religiões de matriz africana e temas sociais. A livraria, que já conta com uma pequena loja na Pedra do Sal, na Zona Portuária, agora tem uma nova loja em frente ao famoso Bar Madrid, na Tijuca. A ideia dos sócios que abriram a loja é promover lançamentos com sessões de autógrafos quando não houver mais restrições sanitárias na cidade e firmar parcerias com colégios e participar da próxima Bienal do Livro, no mês de outubro.

Já a Livraria Leitura, localizada no segundo piso do Shopping Tijuca, abriu suas portas na última terça-feira (22/06). A loja quer ser um centro de entretenimento na região, com lançamentos, oficinas para crianças e outras atividades. Segundo o sócio-gerente da rede, Rodrigo Bernardes, a ideia é fazer o máximo para que o cliente que vá passear no shopping, entre na loja.

Assim como os cinemas são um atrativo, a livraria também é. Estamos dentro de um polo comercial muito importante, por isso nossa ideia é fazer eventos e outras ações quando a pandemia permitir“, disse ao jornal “O Dia”.

Símbolo do bairro completa 60 anos

A Eldorado, referência em livros didáticos no Rio, resiste há 60 anos. Localizada em uma movimentada galeria na Rua Conde de Bonfim, a loja sofreu os impactos da pandemia e foi obrigada a enxugar custos e a fortalecer as vendas por WhatsApp.

No entanto, apesar da dificuldade, a empresa resistiu e completa seus 60 anos. “Os últimos meses não têm sido nada fáceis, mas a Tijuca tem um público leitor muito grande“, disse Alécio Alvico, um dos sócios da loja.

1 COMENTÁRIO

  1. Vocês não sabem como me deixaram feliz com essa matéria. Trabalho no shopping tijuca e sempre senti falta de uma livraria no local e nunca entendi porquê um shopping daquele porte não tinha nenhuma. Estou esse mês se férias, mas quando retornar o trabalho a primeira loja que quero ir é essa livraria

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui