TJRJ retoma projeto de negociação de dívidas entre empresas prestadoras de serviços e consumidores

Projeto ''Expressinho'', que estava suspenso desde o início da pandemia, recomeça a partir desta segunda (02/05)

TJRJ, na região central do Rio de Janeiro - Foto: Cleomir Tavares/Diário do Rio

O Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ) retoma, a partir desta segunda-feira (02/05), o projeto ”Expressinho”, que tem como objetivo disponibilizar à população alternativas para a resolução de conflitos com empresas de abastecimento de água, luz, telefonia, entre outros serviços.

As atividades estavam suspensas desde o início da pandemia, e agora ocorrem em novo endereço: número 121 do Beco da Música, na região central da capital fluminense, mais precisamente no térreo da Lâmina V do Fórum Central. O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 11h às 17h.

No Expressinho, prevalece o diálogo, isto é, o cliente e o representante da empresa em questão tentam chegar a um acordo de maneira administrativa, sem que seja necessário um processo judicial movido por uma das partes. Com o aval de ambos, o acordo firmado é homologado pela coordenadora do Centro Permanente de Conciliação dos Juizados Especiais Cíveis (CPC-JEC), juíza Valéria Pachá.

As empresas participantes da iniciativa são Águas do Rio, Cedae, Light, Claro/Net/Nextel/Embratel, Oi/Telemar, Tim e Americanas, nos dias abaixo:

  • Águas do Rio – segundas-feiras
  • Tim – terças-feiras
  • Light – terças-feiras e quartas-feiras
  • Claro/Net/Nextel/Embratel – terças-feiras e quintas-feiras
  • Americanas – quintas-feiras
  • Cedae – sextas-feiras
  • Oi/Telemar – todos os dias
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui