Por André Delacerda.

Tunel Leme Praia Vermelha O Rio é repleto de estórias, histórias e projetos interessantes.

Um dia desses navegando pela internet, descobri uma dessas preciosidades, umas dessas histórias, na verdade projetos para a cidade, que certamente poucos cariocas, vão lembrar.

Mas como recordar é viver. Vamos a este projeto arrojado e futurista para época do Governo Negrão de Lima. Que certamente se fosse implementado, iria mudar a paisagem que conhecemos de Copacabana e da Urca.

Estamos falando do projeto do Túnel Leme Praia Vermelha, um projeto que era composto por um túnel e um complexo viário aos moldes daqueles viadutos que temos no Elevado do Joá.

Do projeto do Túnel Leme Praia Vermelha, também fazia parte um amplo projeto de reurbanização da Avenida Atlântica, que teria uma área de lazer e viária semelhante a do Aterro do Flamengo.

Sem cruzamentos, com inúmeras passarelas, com enormes áreas verdes e de lazer, o projeto estaria a cargo do famoso Lúcio Costa – projetou a Barra da Tijuca – e do paisagista Roberto Burle Marx – paisagista do Aterro do Flamengo -.

Tunel Leme Praia Vermelha 2 Observando mais atentamente as fotos, pode-se notar que se fosse implementado, a Atlântica não teria o belo calçadão dos dias atuais, e teria na verdade duas auto-pistas junto ao mar. Sendo que a área de lazer e verde proposta se concentraria junto aos prédios da orla.

Ao final da Praia do Leme as duas pistas iriam rasgar a rocha sob a forma de túneis e um viaduto sob as águas da entrada da Guanabara, contornaria o Morro da Babilônia, chegando até a Praia Vermelha na Urca. Certamente uma imagem deslumbrante para se ver dos veículos que ali transitariam.

Uma coisa que vale ressaltar é que a tranqüila e pacata Urca, caso esse projeto fosse implantado, não seria conhecida com as características que tem-se hoje.

A idéia básica do projeto Túnel Leme Praia Vermelha, seria a eliminação, dos cruzamentos na extensão da orla, do Posto VI até a Candelária. Isso hoje já existe no trecho do Aterro entre Botafogo e o Centro. Assim, o transito fluiria com facilidade e não haveriam congestionamento, eram o que pensavam os idealizadores deste visionário projeto.

Apesar de ser um projeto inovador e que talvez tivesse ajudado a cidade a melhorar o caos do transito, que atinge a grande metrópole carioca, uma coisa que ele nos privaria se tivesse sido executado. A felicidade de podermos deslumbrar o belo calçadão de pedras portuguesas e o visual único que compõem a orla de Copacabana.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui