Por André Delacerda

Fotos: William

 

Cidade da Música Tour por William 8 Em um mundo globalizado, as cidades competem entre si por um espaço não só político no cenário internacional, mas sobretudo, no cenário cultural, como pólos disseminadores de cultura e arte.

 

A cultura é o maior bem de um povo e essa se manifesta sobre vários aspectos. A cultura esse ativo, tão valioso quanto grandes quantias guardadas em bancos e investidos em ações – hoje tão depreciadas -, deve ser incentivada em todas as suas vertentes. Investir em arte e cultura é deixar o maior legado que se pode dar a um povo, e o governante e gestor que tem essa visão estará a frente dos demais, pois investe sim em futuro.

 

O Rio por ser uma cidade de destaque internacional, é uma plataforma cultural, que cria e recria a arte no Brasil. E há muito tempo carecia de um equipamento que a colocasse definitivamente no circuito internacional de arte. Um equipamento que dotasse a cidade do que existe de mais moderno, e que fomentasse e revitalizasse a música clássica, dança, canto e artes cênicas.

Cidade da Música Já tínhamos o Teatro Municipal, mas este com os anos foi ficando obsoleto, sem falar das limitações físicas e estruturais para certos tipos de apresentações.

 

Daí a necessidade de se vislumbrar um equipamento que dotasse a cidade de um espaço moderno, mas ao mesmo tempo, fosse integrado com uma obra de arte a paisagem local; atraísse turistas; que se tornasse uma referências em arquitetura e engenharia para o país; e que se constituísse de um completo onde o povo pudesse contemplar os espaços.

 

Foi mais uma vez através da visão futurista de Cesar Maia, que o Rio ganha um equipamento que vem se somar a obras que fizeram intervenções importantes no relevo físico e intelectual da cidade.

 

Cidade da Música Tour por William 2 A Cidade da Música é uma obra que realmente colocará o Rio como ator protagonista neste grande palco das artes, onde só um grupo seleto de cidades, tem lugar garantido.

 

Hoje acompanhamos uma visita guiada a Cidade da Música, a esse marco diferencial da arquitetura carioca. Uma obra polêmica. Mas quando se conhece de verdade e de perto, compreende-se a importância e envergadura de tal, para o Rio.

 

Certamente se aplaude de pé, esta que será uma das obras que imortalizará na nossa história, o prefeito e o gestor Cesar Maia, já que o mesmo tem na sua lista de grandes realizações no Rio, como obras de suma importância no urbanismo da cidade como a Linha Amarela, o RioCidade e o Engenhão.

 

Cidade da Música Tour por William 3 A visita guiada a Cidade da Música, contou com a participação de leitores do Diário do Rio, das mais variadas regiões da cidade – zona sul, norte, subúrbio, centro e zona oeste -, que se deslocaram até o local da obra, com muito interesse e curiosidade. Antes do início do tour, era grande a expectativas de todos. O grupo era formado por estudantes, profissionais de várias áreas, colegas da imprensa, donas de casas. Cariocas com os olhos brilhando só de ter a possibilidade histórica de conhecer uma obra como esta.

 

Fomos recepcionados pelo Subprefeito da Barra/Recreio – André Duarte -, e também pelo engenheiro Afonso Canedo – um mestre – pois acompanhou obras de suma importância para a cidade como a Linha Amarela.

 

Cidade da Música Tour por William 5 O tour se iniciou com uma palestra técnica feita com vídeo e slides; proferida pelo engenheiro Canedo, que mais uma vez nos surpreendeu com sua aula sobre construção, visão de mundo, e concepção de grandes obras. Além da paixão pela engenharia e arquitetura ao preferir suas palavras com muito fervor e emoção.

 

Em seguida colocamos os capacetes de proteção. E fomos ao interior da obra. A cada passo a expectativa aumentava.

 

As paredes, formatos inusitados do traçado do prédio, mais pareciam cartas no baralho, dobradas a capricho. Grandes peças de concreto flutuando no ar, davam a magnitude dessa obra de arte da arquitetura moderna mundial.

 

Cidade da Música Tour por William 4 Começando caminhando por onde irá existir um parque, local formado por um lago em homenagem as lagoas da Barra, que terá jardins com paisagismo da flora local. Local este onde toda população do Rio poderá ir para contemplar essa obra de arte arquitetônica, passear entre os pilares e passarelas, e até aproveitar a sombra e brisa que refresca o local para ouvir música, fazer uma boa leitura e conversar.

 

O Traçado das colunas e paredes é uma das coisas que mais impressiona. Como estruturas tão grandiosas conseguem ficar de pé? São toneladas de concreto, que dobram como uma simples folha de papel. E as fotos não paravam se ser tiradas pelos participantes do tour.

 

Subimos através de uma das passarelas que darão acesso a Cidade da Música. O prédio será dotado de elevadores, rampas, e escadarias.

 

Cidade da Música Tour por William 6 A 10 metros de altura, tem-se de fato o grande espaço físico da Cidade da Música. E novamente o traçado, moderno do concreto brinca com o nosso imaginário. Traçado que as vezes lembra os caprichos da natureza; que parecem flutuar no nada; que nos lembram uma cidade futuristas, e que nos revelam formas inusitadas como a frente de uma grande embarcação estilizada.

 

Conversei com alguns arquitetos presentes, e os mesmos estavam impressionados, uma das arquitetas, comentou conosco, que jamais viu algo projetado daquela forma e com tal requinte de traços. Talvez algo semelhante na França. Mas que certamente a Cidade da Música era algo único, que jamais vira.

 

Cidade da Música Tour por William 7 O próprio engenheiro Afonso Canedo, explicou que para se conceber a execução da obra, a equipe estava em estudo constante. A cada parede erguida se tinha um novo desafio para a arquitetura e engenharia brasileira. Alias, no entorno da obra, tem-se vários containers com os escritórios, nos quais, uma grande grupo de projetistas, engenheiros, arquitetos, e trabalhadores em geral, se revezam diuturnamente para fazer desta obra, o grande marco arquitetônico nacional, referencial mundial.

 

Dando prosseguimento ao tour, conhecemos as estruturas dos futuros café, restaurante, sala de cinema, salas de aula e treinamento; com uma acústica surpreendente.

 

A sala para concertos de Câmara, apesar de ter ainda pouca iluminação, devido a obra; pelo seu traçado já nos dar uma idéia, da inovação que será assistir um espetáculo ali. Inclusive com placo e platéia giratória.

 

A grande sala de concertos para mais de 1600 lugares impressiona, pelos seus camarotes e pela estrutura de onde se movem os cenários.

 

Cidade da Música Tour por WilliamA cada curva, nos curvávamos com reverência ao traçado desenhado pelo arquiteto Christian de Portzamparc, que é sem dúvida indescritível. São tantos detalhes que fica quase impossível relatar neste post.

 

Foram quase 2 horas de tour. Inclusive com as explicações sobre os recursos empregados na obra, detalhando etapa por etapa, pois tal obra é complexa, e necessitou de ser executada em etapas.

 

E aqui quero convidar alguns colegas de imprensa, que as vezes fazem comentários distorcidos, para irem a Cidade da Música, e apreenderem um pouco de orçamento, engenharia, e abrirem seus horizontes para esta obra que é importante para toda a cidade do Rio de Janeiro.

 

Bem, o Diário do Rio agradece a subprefeitura da Barra/Recreio, aos engenheiros que nos  acompanharam, aos mais de 8000 operários que são na verdade artesões, pois sem estes, esta obra de arte não tomaria forma e vida. E aos leitores do Diário do Rio, que nos acompanharam neste tour.

 

Fotos do tour além destas do William tem as do Sergio Luiz.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui