Foto: Reprodução Internet

Criminosos do Morro da Caixa D’água, em Quintino, na Zona Norte do Rio, assaltaram um motoboy que estava entregava uma encomenda de salgadinhos e refrigerantes, no valor de aproximadamente R$ 80. O caso foi revelado após o entregador, que trabalha em um aplicativo de delivery, relatar o roubo em um áudio de WhatsApp. Ele ainda fez um advertência aos trabalhadores da categoria: “Rapaziada, não façam entregas para o lado de Quintino, no morro da Caixa D’água”.

De acordo com o profissional o pedido foi feito pelos próprios traficantes. Ao chegar ao local, ele foi abordado por homens armados que exigiram os produtos sem fazer o pagamento.

Trouxe salgadinho e uma Coca Cola, R$ 83, os caras me enquadraram, disse que foi eles quem pediram e falaram que era pra eu me adiantar. Disse que estava trabalhando desde cedo, mas ele disseram que ‘os amigos’ tinham vindo da guerra e estavam cheio de fome e que a ordem partiu do Mano (suposto líder do tráfico local)”, explicou o entregador, que ainda ouviu a seguinte recomendação dos bandidos: “É só tu falar que foi ordem do Mano, fala pro Ifood que foi área de risco”. 

O áudio foi divulgado na segunda-feira (20/09), mas a data da gravação não foi confirmada. 

Em outro áudio, atribuído a um suposto traficante da favela, um homem insatisfação com o ocorrido.

“Tem vagabundo que está roubando no morro. Quem fez essa parada está de sacanagem, está uma pouca vergonha. Tem que saber quem está roubando no morro. Tem que ver quem é esse ladrãozinho que está roubando entregador. Estão querendo esculachar o império do Mano. Não está certo isso não”, diz o bandido.

Controlado por uma das principais facções do Rio de Janeiro, o Morro da Caixa D’água é alvo constante de disputa entre traficantes e milicianos. Em janeiro deste ano, um operação deixou nove mortos na comunidade.

Procurado pelo DIÁRIO DO RIO, o Ifood não se manifestou até a publicação desta reportagem.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui