Transporte Publico nso anos 60Em seu ex-blog de hoje, dia 11 de novembro, Cesar Maia falou sobre o problema do transporte público do Rio de Janeiro e as soluções tentadas no início do governo Carlos Lacerda. O interessante é que os problemas são muito parecidos com os atuais.

 

Detalhe para as “lotações”, as vans de ontem e as mesmas críticas de hoje. Vale também para os ônibus, aqueles que fecham os cruzamentos… depois de uns 7 minutos é propaganda governamental, de soluções que não resolveram nada.

 

Leia o texto de Maia e assista o vídeo:

TRANSPORTE PÚBLICO DOS CARIOCAS!

1. Um filme de 10 minutos de Jean Manzon (locutor Luiz Jatobá), do início do governo Carlos Lacerda -1961- mostra o caos no sistema de transporte público do Rio-Guanabara. Ônibus, Lotações (as Vans da época), Transporte sobre Trilhos… Enorme tempo gasto com os deslocamentos, filas, trens e bondes com gente para fora da porta, riscos no trânsito, etc. Nada muito diferente de hoje.

 

2. O filme -a partir da metade final- se mostra claramente publicitário, adotando as propostas do governo da Guanabara: cartelização das empresas de ônibus, redução das linhas, entrada do ônibus elétrico, municipalização (no caso no Estado da Guanabara), do controle dos serviços…

 

3. Tudo isso foi feito. O governo Lacerda foi consagrado em quase todos os serviços públicos e obras. Mas não no transporte público. Deixou uma herança que tem reflexos até hoje. Na época, o projeto do metrô já estava maduro. Inclusive com pré-projeto de linhas. E com os trajetos-linhas dos bondes como um claro e lógico indicador.

 

4. E por falta de transporte público de massa seu programa habitacional de conjuntos em bairros mais afastados do centro, também fracassou. Aliás, de certa maneira, volta agora, da cartelização dos ônibus aos conjuntos habitacionais.

 

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui