Eduardo Paes, Prefeito do Rio - Foto: Agência Brasil

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) negou, nesta segunda-feira (05/10), em sessão realizada virtualmente, uma solicitação da defesa do candidato a prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes para o trancamento de uma ação penal eleitoral contra ele. Sendo assim, fica mantida para a próxima quinta-feira (08/10) a audiência. Ele pedia o adiamento para depois das eleições. A informação é da jornalista Berenice Seara, do ”Extra”.

Paes, que é prefeito da capital fluminense, tornou-se réu por corrupção e lavagem de dinheiro, acusado de utilizar caixa 2 na campanha de 2008, à época para sua reeleição. No início de setembro, ele foi alvo de busca e apreensão.

O relator do caso é Vitor Marcelo Rodrigues, o juiz mais novo do tribunal. Ele, por exemplo, é também o desembargador que pediu vista e interrompeu o julgamento que decidiu, por unanimidade, tornar o atual prefeito do Rio, Marcelo Crivella, inelegível.

Seu parecer foi acompanhado por Cláudio Dell’Orto, Guilherme Castro, Gustavo Teixeira, Vieira de Carvalho e Ricardo Alberto.

Teixeira, porém, concedeu de maneira parcial o pedido de defesa para ter acesso ao sistema de contabilidade paralela da Odebrecht, mas foi voto vencido pela maioria.

2 COMENTÁRIOS

  1. Corrija a Matéria Raphael, Eduardo Paes não é Prefeito da capital fluminense como diz no 2° parágrafo. . Enfim, esse ladrão tem que ser preso com urgência !!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui