Às 15h desta segunda-feira, 21/09, O TRE/RJ julga amanhã um pedido do PSOL para tornar Marcelo Crivella e seu filho, Marcelo Hogde, inelegíveis. Independentemente da decisão, ainda caberá recurso a ambas as partes. As informações foram publicadas na coluna de Lauro Jardim.

O pedido foi feito em 2018, sob a alegação de que o prefeito cometeu abuso de poder político.

De acordo com o PSOL, as motivações foram duas ações de Crivella: a reunião realizada no Palácio da Cidade, onde o prefeito pediu que lideranças religiosas falassem com uma funcionária da prefeitura para que conseguissem facilidades no serviço público carioca, e também por ter usado espaço da Comlurb (companhia municipal de limpeza urbana) para promover a campanha de seu filho Marcelo Hodge a deputado federal.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

1 COMENTÁRIO

  1. Estou convencido de que Crivella é o melhor gestor que essa Cidade já teve. Além da ótima gestão (considerando baixas receitas nos últimos quatro anos), Crivella fez mai com menos, e ainda consegue causar tanto desespero em políticos corruptos, parte da Mídia manipuladora, e até a esquerda suja do nosso país.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui