Wilson Witzel, governador do RJ afastado do cargo - Foto: Reprodução

Nesta quarta-feira (13/01), às 11h, o Tribunal Especial Misto (TEM), que julga o processo de impeachment do governador afastado Wilson Witzel, irá se reunir para nova sessão, na qual serão ouvidas as testemunhas faltantes do processo e serão julgados os recursos apresentados pela defesa de Witzel.

O empresário Edson Torres será uma das testemunhas ouvidas nesta quarta. Para o deputado Waldeck Carneiro (PT), relator do processo, trata-se de uma peça-chave: “Aguardo ouvir o senhor Edson Torres, que tem aparecido como figura central, já que pode ter indicado Edmar Santos para a Secretaria estadual de Saúde“. Também irá prestar depoimento Valter Alencar Pires Rabelo, assessor de Witzel.

Ainda não possuem data definida a oitiva de Wilson Witzel e a complementação do depoimento do ex-secretário estadual de Saúde, Edmar Santos. Em 28 de dezembro do ano passado, o Tribunal Misto decidiu suspender a contagem do prazo de 180 dias para a conclusão do processo, que terminaria em março deste ano.

O TEM é presidido pelo desembargador Claudio de Mello Tavares, também presidente do Tribunal de Justiça (TJ-RJ), e composto pelos desembargadores Teresa Castro Neves, Maria da Glória Bandeira de Mello, Inês da Trindade, José Carlos Maldonado e Fernando Foch, e pelos deputados estaduais Dani Monteiro (PSol), Alexandre Freitas (Novo), Chico Machado (PSD), Carlos Macedo (Rep) e Waldeck Carneiro (PT).



Toda manhã o resumo do Rio de Janeiro

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui