Imagem meramente ilustrativa - Foto: Divulgação/Uber

A Uber, uma das principais plataformas de transporte privado de passageiros do mundo, fechou um acordo com a Prefeitura do Rio de Janeiro em prol da vacinação contra a Covid-19. A empresa fornecerá R$ 400 mil em códigos promocionais para apoiar o deslocamento de servidores públicos ligados à Secretaria Municipal de Saúde (SMS) da capital fluminense.

Vale destacar que os referidos códigos disponibilizarão viagens gratuitas e serão utilizados exclusivamente por equipes de Saúde da Família para a imunização em domicílio de pessoas acamadas. Eles precisam ser adicionados no aplicativo da Uber antes das corridas (instruções no final da matéria).

”A importância do incentivo dessa parceria vem ao encontro da necessidade de vacinação das pessoas acamadas e com dificuldade de locomoção, mantendo a proteção para essas pessoas e suas famílias com a mesma qualidade e agilidade da assistência na imunização realizada nas nossas unidades”, diz Ana Luiza Caldas, subsecretária de Promoção, Atenção Primária e Vigilância da SMS.

”Queremos garantir que a mobilidade não seja mais um obstáculo para quem quer se vacinar. Por isso, além de apoiar os governos e prefeituras, estamos também apoiando a Central Única das Favelas (Cufa), para permitir que as pessoas mais vulneráveis tenham uma opção de mobilidade para chegar aos locais de vacinação. Neste momento, nossa parceria com eles é para identificar idosos que estejam nos grupos prioritários para que possamos oferecer as viagens”, complementa Claudia Woods, diretora-geral da Uber no Brasil.

Passo a passo para ativação do código de desconto:

  • Abra o aplicativo e selecione o menu (três linhas verticais no canto superior esquerdo do app);
  • Entre no item ”Wallet” e role até a parte de baixo;
  • Em ”Promoções”, selecione a opção ”Adicionar código promocional” (não funcionará como ”voucher”);
  • Digite o código fornecido pela Secretaria (ele funcionará das 06h30 às 19h).

1 COMENTÁRIO

  1. As empresas Uber e 99, estão na cidade há anos sem contribuir com suas responsabilidades fiscais com o município. A Uber chegou a pagar ISS entre o período de 2018 à 2020, após denúncia no MPRJ quanto a sua sonegação. Parou de pagar assim que tirou sua sede do RJ. Usufruindo das estruturas viárias da cidade, causando caos no trânsito e colapso nos MODAIS de transporte com o número excessivo de veículos. Até CPI da sonegação fiscal destes aplicativos foi iniciada em 2020 na Câmara dos Vereadores, mas por conta da pandemia esquecida. Atitude do secretário de Fazenda, Pedro Paulo, foi acertada. Pensando na arrecadação da Cidade que tanto precisa. E os funcionários da saúde, tem disponível o App oficial TÁXI.RIO. Com taxistas cadastrados que contribuem com Cidade pagando suas taxas e ainda tributos através das cooperativas de TÁXIS.

    Alan Ramos
    Diretor do Sindicato dos Taxistas do Município do Rio de Janeiro.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui