Imagem meramente ilustrativa - Foto: Reprodução/Internet

A Uber, aplicativo de transporte privado urbano, lançou, nesta quinta-feira (02/07), no Rio de Janeiro, a ferramenta U-Áudio, que permitirá que usuários e motoristas parceiros gravem o áudio de uma viagem dentro da plataforma e utilizem o arquivo para reportar qualquer acontecimento em que tenham se sentido desconfortáveis.

A capital fluminense é a última cidade dessa fase de expansão da ferramenta, que incluiu Porto Alegre, Curitiba, Florianópolis, Brasília, Cuiabá, Goiânia, Belo Horizonte, Campinas, Vitória e Ribeirão Preto. Em fevereiro, o recurso foi lançado como piloto em Salvador, São Luís, Sorocaba, Campo Grande e Uberlândia, totalizando a presença em 16 cidades. Outras cidades ainda receberão a ferramenta, nos próximos meses.

O U-Áudio pode ser acessado agora no Rio de Janeiro por meio dos recursos de segurança que aparecem no aplicativo durante uma viagem. Após o encerramento da viagem ou por meio do histórico, tanto o usuário quanto o motorista poderão relatar um incidente de segurança e anexar o arquivo com o áudio. Este conteúdo é criptografado, permanece armazenado no dispositivo de quem fez a gravação e não pode ser acessado por ninguém. A Uber só poderá acessá-lo se ele for compartilhado por usuário ou motorista como parte do relato.

Uma vez enviado aos agentes de atendimento da Uber, a gravação de áudio será analisada e usada para ajudar a entender o incidente reportado. A gravação pode auxiliar no processo de tomada de decisão para a desativação do motorista ou usuário que tenha tido interações inadequadas de acordo com o Código de Conduta da Uber. O conteúdo permanece no celular por sete dias e é deletado automaticamente após esse período.

O arquivo também poderá ser usado para ajudar em investigações ou ser compartilhado com as autoridades, de acordo com o devido processo legal. Ao mesmo tempo, a proteção da privacidade dos envolvidos é levada muito a sério em todo o processo. Todos os usuários e motoristas serão informados que o recurso está disponível e que eles podem estar sujeitos à gravação de áudio. Além disso, somente a Uber tem a chave para descriptografar o arquivo e isto só pode ser feito após a denúncia com o envio do áudio. A gravação não pode ser ouvida no dispositivo do usuário ou motorista, nem compartilhada com terceiros, apenas com a Uber.

”Neste período de isolamento social seguimos trabalhando tendo a segurança como uma prioridade, tanto do ponto de vista sanitário, como no desenvolvimento de ferramentas que trazem mais tranquilidade aos nossos motoristas e usuários. O U-Áudio já era realidade em algumas cidades e vem como um recurso extra para nos ajudar a entender o que ocorreu durante uma viagem. Vale destacar que esse conteúdo fica criptografado no dispositivo e só conseguimos ouvir quando o motorista ou usuário nos enviam junto a uma denúncia”, diz Marcello Azambuja, diretor da Uber Tech Center no Brasil.

Durante a pandemia do Coronavírus, a Uber vem realizando diversas iniciativas para apoiar parceiros, usuários e a comunidade em geral. Desde o início da pandemia, os parceiros podem solicitar o reembolso de produtos como álcool gel, máscaras, luvas e produtos de limpeza. Recentemente também a empresa anunciou uma ferramenta para confirmar o uso da máscara e incluiu novas regras que visam viagens mais seguras para todos.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui