Uerj define calendário acadêmico com retorno gradual das aulas presenciais

O retorno ocorrerá gradualmente a partir de 2 de fevereiro de 2022. Em maio de 2022 a universidade realizará a plena retomada presencial

Foto Cleomir Tavares / Diario do Rio

Os calendários acadêmicos dos próximos três períodos letivos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) já estão definidos. Após três semestres com aulas na modalidade remota, devido à pandemia de Covid-19, a universidade dará início a retomada das atividades presenciais.

O retorno ocorrerá gradualmente a partir de 2 de fevereiro de 2022, respeitando os protocolos sanitários, com oferta prioritária das disciplinas práticas e de laboratório, daquelas relacionadas a estágios e trabalhos de campo, e ainda das teóricas que não estiveram disponíveis nos Períodos Acadêmicos Emergenciais (PAEs), em que o distanciamento se tornou medida essencial para a proteção contra o coronavírus.

As demais disciplinas deverão ser oferecidas parcial ou integralmente de forma remota, mediadas pelo uso da tecnologia digital. Assim como nos PAEs, haverá atividades síncronas, ou seja, com transmissão em tempo real, e assíncronas, devendo estas ter prevalência. 

A plena retomada das atividades presenciais ocorrerá a partir de 2022/1, com todas as disciplinas e atividades ofertadas de forma presencial, embora sem prejuízo do uso de ambientes virtuais. As aulas se estenderão de 13 de junho a 24 de setembro. Já em 2022/2, elas ocorrerão de 19 de outubro a 11 de fevereiro de 2023.

A deliberação que aprovou os calendários, no entanto, faz uma ressalva. No caso de os efeitos da pandemia voltarem a ter significativo agravamento, sinalizado oficialmente pelas cores das bandeiras nas regiões onde a Uerj oferece cursos de graduação e pós-graduação, serão autorizadas atividades letivas emergenciais.

“A passagem do presencial para o remoto não foi fácil, mas a Uerj se esforçou para fazer o melhor para seus alunos, e a nossa taxa de evasão não se alterou no período de pandemia. Agora que o estado do Rio ingressa na bandeira verde, é hora de retornarmos. Mas sabemos que essa volta precisa estar atenta às realidades de cada unidade, cada municipio, já que a cobertura vacinal não é uniforme”, afirmou o reitor da universidade, professor Ricardo Lodi.

O reitor também acrescentou que a Universidade tomará todas as medidas sanitárias para que o retorno ocorra de forma segura e reforçou que a apresentação do passaporte de vacina será obrigatória.

“Temos que respeitar o direito de cada um fazer ou deixar de fazer algo, senão em virtude de lei. Mas essa decisão pessoal não pode colocar em risco a comunidade acadêmica”, concluiu Ricardo Lodi.

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui