Motos da Policia Militar do Rio de Janeiro Uma Unidade de Polícia Pacificadora na Barra é isso que daqui a pouco os moradores do bairro vão pedir. Ontem quatro homens em duas motos fizeram um arrastão durante duas horas nas vias do bairro que estavam paradas devido a um engarrafamento. E, digo, 15 minutos dá para entender mas um arrastão de duas horas é sinal de incompetência.

 

Em uma entrevista ao O Globo o comandante do Batalhão do Recreio usou como desculpa o cobertor ser curto

Infelizmente, o cobertor é curto. Cuido do patrulhamento numa área de 180 quilômetros quadrados, 26 quilômetros de praia e 300 mil moradores. Com o público flutuante, o número de pessoas que circulam por aqui chega a 500 mil diariamente. Não posso privilegiar um lugar em detrimento do outro

Hmmm… ok! Então só se pode policiar em volta do Batalhão, estamos entendido. E, como ocorreu, um arrastão em outra ponta é só pedir aos criminosos para ficarem parados por umas 2 horas e meia, já que duas horas ainda é pouco tempo.

 

O pior de tudo, é que na Barra está sem motos da PM, são 6 no Batalhão e as 3 da Barra estariam em Bangu…

 

O interessante é que a Barra da Tijuca é um dos bairros mais fáceis de policiar, são poucas saídas, comunidades sem tráfico, nada explica a demora para acabar com um arrastão. Vai ver que o que precisa é uma UPP mesmo, sabe como é, dá até para botar em novela da Globo.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui