Uso de equipamentos esportivos por alunos atletas

Milito pelo desenvolvimento do esporte desde a adolescência e acredito nesta prática como ferramenta fundamental para a melhoria da educação e inserção social de crianças e jovens.

O incentivo à prática de esportes nas escolas passa, entre outras ações, pela disponibilização de espaços e equipamentos disponíveis para treinamento e competição de alunos atletas. Um dos mecanismos que o poder público tem para promover este incentivo é ceder áreas esportivas e escolas municipais e vilas olímpicas para esse fim às agremiações atléticas.

Ao deixarem o Ensino Médio, muitos estudantes perdem os únicos espaços que têm disponíveis para treinamento. Por isso, considero importante que os equipamentos públicos municipais sejam aproveitados, sem prejuízo das atividades regulares destas instituições, para uso de associações atléticas.

Precisamos criar e aprovar leis e ações de incentivo à integração da atividade esportiva com a educação escolar e universitária. Além de uma forma democrática de inserção social de crianças e jovens através do esporte, as iniciativas podem incrementar o desenvolvimento de atletas de ponta para torneios nacionais e internacionais.

Os equipamentos esportivos das escolas poderiam ser utilizados em horários noturnos, feriados e fins de semana, desde que a realização das atividades não gerem despesas extras para o estabelecimento de ensino. Além disso, o poder executivo poderá estipular a cobrança de taxa simbólica, mensal ou por treino, para que se obtenha a autorização, além de estipular a forma do recolhimento desta cobrança e o seu destino.

29 anos, advogado, é o mais jovem eleito para a Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro, na qual é membro da Comissão Permanente de Justiça e Redação. Presidiu a Atlética de Direito, o Centro Acadêmico de Direito e o Diretório Central dos Estudantes (DCE) da PUC. Foi um dos criadores do Movimento Ficha Limpa e, atualmente, preside a Juventude Progressista. É pós-graduado em Direito Fiscal pela PUC-Rio e cursa pós-graduação em Administração Pública na FGV e Gerência e Gestão de Projetos na UFRJ.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui