Guardas municipais utilizando cães no patrulhamento na Leopoldina - Foto: Divulgação/Prefeitura do Rio

Desde o último mês de maio, a Guarda Municipal do Rio de Janeiro (GM-Rio) tem reforçado, com a utilização de cães, o patrulhamento preventivo na região da Leopoldina, entre os bairros de São Cristóvão e Santo Cristo, na divisa da Zona Norte com o Centro da capital fluminense.

O intuito da corporação é promover o ordenamento urbano e também proporcionar maior sensação de segurança a motoristas, passageiros de transportes públicos e pedestres que circulam diariamente por aquela área, considerada insegura por grande parte da população.

O trabalho é realizado por guardas do Grupamento de Cães de Guarda (GCG) e acontece todos os dias, contando com 3 agentes e 2 cães. Em aproximadamente 2 meses de atuação, foram aplicadas 91 multas de trânsito e registradas 27 ocorrências, sendo a maioria de auxílio ao público, principalmente em casos de acidentes de trânsito, panes mecânicas e socorros diversos.

Entre as ocorrências, houve, por exemplo, na última quinta-feira (05/08), uma apreensão de réplica de arma de fogo e 5 telefones celulares embaixo do viaduto da linha do trem que corta a Avenida Francisco Bicalho. O material foi apreendido e conduzido para a 18ª DP (Praça da Bandeira).

Já no dia 07/07, os guardas ajudaram um menino de 3 anos de idade que estava perdido a reencontrar o pai. A equipe foi acionada por um homem em situação de rua de 45 anos, que avistou a criança na Rua Francisca Eugênia, esquina com a Francisco Bicalho. Os guardas levaram a criança para a 17ª DP (São Cristóvão), onde a ocorrência foi apresentada à autoridade policial. Posteriormente, o pai da criança apresentou-se na delegacia e resgatou o filho.

Cada vez mais, o Shopping Paço do Ouvidor se fortalece como ponto de encontro no Centro do Rio. Passa no Paço.

”Nosso principal foco para reforçar o patrulhamento preventivo na Leopoldina foi o combate à desordem. Recebemos várias reclamações, principalmente em relação a vendedores ambulantes que assediavam motoristas que paravam no sinal. Além de coibir essa e outras desordens, nosso efetivo também tem atuando em muitas ocorrências de socorro e apoio aos cidadãos”, ressalta o comandante da GM-Rio, inspetor-geral José Ricardo Soares.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui