Crédito: FilippoBacci/istock

A universidade Oxford, na Inglaterra, uma das mais respeitadas do mundo, desenvolveu uma vacina para combater o vírus da Covid-19, e os testes para medir a eficácia do medicamento terão inicialmente mil doses aplicadas em voluntários no Rio de Janeiro, em ações serão feitas pela Rede D’Or São Luiz e pelo Instituto D’Or (IDOR).

O IDOR irá participar da seleção, aplicação, registro e análises dos dados coletados, em colaboração com a Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), que coordena o estudo com a vacina no Brasil.

Os custos, em torno de R$ 5 milhões, serão financiados pela Rede D’Or, e todo o trabalho será coordenado pelo IDOR. Os estudos já se iniciaram no Reino Unido e o Brasil será o primeiro país a testar a vacina, no cenário internacional.

Em um segundo momento, os testes serão ampliados, devendo chegar a 5 mil doses, com voluntários de outras cidades brasileiras.

Nesta primeira etapa, outros mil voluntários serão vacinados em São Paulo, em testes conduzidos pelo Centro de Referência para Imunológicos Especiais (Crie) da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). A Fundação Lemann está financiando a estrutura médica e os equipamentos da operação.

Contudo, ainda não há previsão para o início da testagem nesses voluntários.

Para ser conduzido no Brasil, o procedimento foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), com o apoio do Ministério da Saúde. Os voluntários serão pessoas na linha de frente do combate ao coronavírus, com uma chance maior de exposição ao Sars-CoV-2. Eles também não podem ter sido infectados em outra ocasião. Os resultados serão importantes para conhecer a segurança da vacina.

No Reino unido, os testes já foram iniciados, primeiro em macacos, e na segunda fase em humanos. No entanto, ainda não foi possível constatar se a vacina tem 100% de eficácia no combate a doença.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.


3 COMENTÁRIOS

  1. O estranho de tudo isso, é que a Pandemia está em todos os Países do Mundo. A testagem da vacina em 10.000 contaminados pelo COVID-19 no Brasil, que vem da pesquisa do laboratório da Universidade de Oxford e patrocinado pelo Bill Gates com a anuência da ANVISA, sendo que a Rede D’Or e a Fundação Lehmann que farão o levantamento daqueles que servirão de cobaias, pois, a palavra certa é essa, cobaia. Por que o Brasil, e não em outros Países, como é o caso do próprio Estados Unidos com índice alarmante de números de infectados e de mortes? Só quero entender.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui