Foto: Divulgação

A família de uma idosa de 90 anos ficou preocupada após um problema no preenchimento da caderneta de vacinação. Segundo informações da BandNews, a aposentada foi imunizada contra a Covid-19 em um posto de saúde em Botafogo. De acordo com a denúncia, ao receber a primeira dose, a idosa recebeu um comprovante de vacinação com o registro da Fiocruz, responsável pela produção do imunizante de Oxford com a farmacêutica AstraZeneca, como fabricante.

Entretanto, na sexta-feira passada (05/03), quando retornou ao posto para tomar a segunda dose, os profissionais de saúde preencheram o registro da CoronaVac na caderneta de vacinação. A vacina do Butantan aparecia nas anotações não só como o imunizante usado na segunda dose, mas também na primeira, excluindo o comprovante anterior.

A denúncia partiu da filha da idosa, de 56 anos, que após a confusão ficou na dúvida se a mãe estava, de fato, imunizada contra a Covid-19.

Até então, não existem estudos sobre a eficácia da imunização neste caso, misturando doses de vacinas diferentes. O Instituto Butantan e a Fiocruz reforçam que não há comprovação de que, combinadas, as vacinas garantem a imunização.

Em nota à BandNews, a Secretaria Municipal de Saúde reconheceu o erro, mas garantiu que a idosa está imunizada, e que o problema foi apenas no preenchimento do comprovante de vacinação. A pasta informou que no dia da aplicação da primeira dose, o posto de saúde tinha apenas imunizantes da CoronaVac, e que, por isso, a paciente não pode ter sido vacinada com a dose de outro fabricante.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui