Foto: Reprodução Internet)

As doses da vacina CoronaVac que poderiam ter estragado, após a queda de luz no Hospital Federal de Bonsucesso, poderão ser aplicadas. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), o Instituto Nacional de Controle e Qualidade em Saúde da Fiocruz analisou e considerou que há segurança para o uso dessas doses. O órgão recomendou que a aplicação seja feita no período de até 14 dias.

Mais de 720 doses da vacina CoronaVac estavam armazenadas no Hospital Federal de Bonsucesso, na Zona Norte, quando houve a queda de luz. Como os imunizantes precisam ser mantidos em temperaturas entre 2ºC e 8ºC, haviam dúvidas se a eficácia da vacina não teria sido colocada em risco, já que as doses foram expostas ao calor.

Após a análise da Fiocruz, os imunizantes não precisarão ser jogados no lixo. No relatório, ficou constatado que as doses não perderam eficácia e que devem ser aplicadas em até duas semanas. A Secretaria Municipal de Saúde irá decidir para onde essas doses serão levadas.

O diretor do hospital, Edson Joaquim de Santana, foi exonerado poucos dias após a queda de luz que causou a confusão em relação à vacina. Vale ressaltar que a exoneração de Edson Joaquim foi publicada no Diário Oficial da União em 27/01 e que a Superintendência do Ministério da Saúde na capital fluminense disse ter ficado sabendo do caso na 28/01.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui